Pela 1ª vez, Doria fala em desistir da presidência e tentar reeleição em SP - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é
PrefSSA

sábado, março 13, 2021

Pela 1ª vez, Doria fala em desistir da presidência e tentar reeleição em SP



Em entrevista, governador afirmou que "nenhum cenário deve ser descartado" diante do novo quadro da política brasileira; declaração vai contra o que foi dito pelo tucano em novembro do ano passado.



Após o aumento na confiança com o início da vacinação, que o colocou ainda mais no centro da disputa com o presidente Jair Bolsonaro, João Doria começa a questionar a possibilidade de tentar uma candidatura à Presidência em 2022 e, ao invés disso, tentar a reeleição para o governo de São Paulo.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, ao ser questionado sobre os rumos de sua carreira política nas próximas eleições, Doria afirmou: “Diante deste novo quadro da política brasileira, nada deve ser descartado”. A fala ocorre após a volta do ex-presidente Lula ao jogo político brasileiro e contradiz o que foi dito pelo governador em novembro do ano passado, quando se disse contra reeleições.

Ainda de acordo com a publicação, outro ponto que pesou na mudança de direção foi a necessidade de implementação de regras mais rígidas de isolamento em todo o estado para combater o avanço da pandemia da Covid-19 , que segue fazendo vítimas e mantendo São Paulo na liderança de casos e óbitos no país.

A equipe do governador preocupa-se com um possível desgaste político e leva em conta o resultados das últimas pesquisas eleitorais para comprovar tal ponto de vista: Doria já aparece em desvantagem em relação a outros nomes na batalha por um eventual segundo turno contra Bolsonaro .

A expectativa agora fica por conta das prévias nacional e estadual do PSDB, que devem mostrar com maior clareza quais serão as opções do partido para as disputas. Até o momento, Doria conta com o apoio da sigla para a sequência em São Paulo, o que pode acabar abrindo espaço para Eduardo Leite , governador do Rio Grande do Sul, na campanha presidencial.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

NE-Sem fome
-->