ESPERANÇA 🍁 Pfizer antecipará entregas e prevê 14 milhões de doses até junho, diz governo federal 🍁 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

segunda-feira, março 08, 2021

ESPERANÇA 🍁 Pfizer antecipará entregas e prevê 14 milhões de doses até junho, diz governo federal 🍁



"Nossa luta é para antecipar a vacinação em massa", afirma ministro da Economia


Luiz Raatz, da CNN, em São Paulo


O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira (8) que o acordo entre o governo brasileiro com a Pfizer está "praticamente fechado" e contará com uma antecipação de doses para o primeiro semestre, com o objetivo de acelerar a vacinação em massa no Brasil.

"Nossa luta é para antecipar a vacinação em massa. Nosso pedido calou fundo junto à Pfizer e conseguimos uma, praticamente, declaração de que o acordo tá fechado", disse Guedes. "Eles vão adiantar o lote de curto prazo em quase 50%. Eram nove milhões e eles vão dar mais cinco."

Guedes estava acompanhado de Airton Cascavel, assessor especial do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que detalhou o cronograma.

"Tínhamos previsto 2 milhões [de doses] em maio, 7 milhões em junho e 10 milhões até o início do último trimestre", disse. "A antecipação é de 5 milhões [de doses] do segundo semestre para maio e junho. Então, desses 9 milhões, se incorporarão mais 5 milhões de doses, passando para 14 [milhões de vacinas]", disse.

Cascavel disse ainda que o acordo com a farmacêutica norte-americana não poderia ter sido assinado antes por cláusulas impeditivas. De acordo com ele, mesmo se tivessem fechado contrato no fim do ano passado, até março, eram previstas 2 milhões de doses —que, agora, serão incorporadas até maio.

A Pfizer ofereceu 70 milhões vacinas ao governo federal em setembro de 2020.

Vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech-Foto: Charles Platiau/Reuters (30.dez.2020)

Guedes disse também que nas negociações anteriores, a previsão de entrega dos maiores lotes de vacina ao Brasil estavam previstas para o fim do ano, mas, com a ampliação da produção da Pfizer, o maior lote do contrato, que deveria ser entregue no fim do ano, deve chegar ao país no terceiro trimestre.

"Nós todos sabemos que a solução no Brasil agora é vacinar, para manter justamente a imunidade da população e, ao mesmo tempo, permitir também a preservação dos sinais vitais da economia brasileira. É o que nos interessa porque economia e saúde andam juntos", declarou.



Foto ::: Capa/Reprodução 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->