Header Ads Widget

Via1

RIO 🤫 Veja todas as regras do "feriadão" de dez dias que começa nesta sexta-feira




O decreto estadual prevê o fechamento das praias em toda a costa fluminense, a exemplo do que já havia determinado o prefeito Eduardo Paes na capital.


Tânia Rêgo/ Agência Brasil


Os dez dias de combate à Covid-19, que começam nesta sexta-feira (26) e vão até 4 de abril, Domingo de Páscoa, terão duas frentes importantes. Uma delas é um grande esforço para esvaziar as ruas do Rio no período, que embora tenha sido chamado de feriadão, é na verdade um recesso forçado para combater o avanço do coronavírus. A outra é uma tentativa de reduzir a fila para UTIs no estado que ontem superou a marca de 600 pacientes — a maior desde o início da pandemia —, não só diminuindo a circulação de pessoas, mas também abrindo novos leitos hospitalares.

Nesta quinta-feira, o governador em exercício Cláudio Castro anunciou ter fechado um acordo com o Ministério da Saúde que permitirá a regulação pelo estado de leitos federais, com o apoio da Rede D’Or. Com isso, Castro prometeu já na semana que vem mais vagas para o tratamento de pessoas infectadas, inclusive de terapia intensiva. Nas contas do estado, será possível oferecer mais 560 leitos federais, parte deles do Hospital da Lagoa, além de 200 estaduais e 180 privados (contratados de hospitais particulares).

O decreto de Castro sobre o recesso prevê o fechamento das praias no Estado do Rio, a exemplo do que já determinou o prefeito Eduardo Paes na capital. Num primeiro momento, a restrição seria total, mas o estado mudou para unificar as regras, já que o município do Rio decidiu autorizar as atividades físicas individuais, o que passou a valer. No entanto, no geral, as regras do estado são menos restritivas do que as da capital porque, entre outras coisas, não fecham bares e restaurantes.

Mas o Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiu que municípios têm autonomia para adotar suas próprias normas sanitárias . Na capital, bares e restaurante só poderão funcionar fazendo entrega, e salões de beleza também estão impedidos de abrir. Os pontos em comum entre o plano do estado e o do município, além das praias, é a proibição de eventos e de funcionamento de clubes, por exemplo (as restrições no Rio estão listadas abaixo).

Agentes da Guarda Municipal e da Polícia Militar vão fazer a fiscalização , e quem não cumprir as medidas pode ser multado. Quem não usar máscara pode ter que pagar R$ 566,42, e estabelecimentos que desrespeitarem a ordem municipal podem ser autuados e até mesmo interditados.

Para essa parada estratégia, foram antecipados os feriados de Tiradentes, que seria no dia 21 de abril e passou para o dia 29, e de São Jorge, de 23 de abril para o dia 30. Além disso, foram criados três feriados extras — hoje e nos dias 31 e 1º de abril —, permitindo uma paralisação até a Semana Santa. As exceções são os serviços essenciais, como de saúde, farmácias, supermercados e funerárias. Os dias de trabalho serão considerados normais para quem já está em home office, que vai tirar a folga nas datas originais dos feriados.

Cláudio Castro fez um apelo para que as pessoas fiquem ao máximo em casa e evitou falar em feriadão, preferindo “parada necessária”: "há um grande debate se as praias são um problema ou não. Mas, se Rio e Niterói fecham as praias, vai haver uma debandada para a Região dos Lagos e da Costa Verde".

Confira as principais medidas que estarão em vigor no Rio

Praias

Pode pegar sol na areia e tomar banho de mar?

Não. Tanto o decreto estadual quanto o municipal proíbem a permanência nas praias, inclusive o mergulho no mar.

É permitido fazer atividade física nas praias?

Sim, mas de forma individual. Ontem, o estado publicou novo decreto, que acompanha Rio e Niterói nessa liberação.

E pode se exercitar em outros locais ao ar livre?

A prática de atividades físicas individuais em praças, parques e outros espaços públicos do município, assim como em áreas abertas particulares de uso comum, está liberada. As atividades em grupos estão proibidas.

Lazer

É possível usar piscinas de condomínios?

De acordo com a prefeitura, as regras de uso são de responsabilidade dos condomínios.

Bares e restaurantes poderão abrir?

Pelo decreto municipal, bares, lanchonetes, quiosques e restaurantes só estão liberados para o serviço de delivery, sendo vedado o consumo de comida e bebida no local.

E as atividades culturais?

Pelo decreto do município do Rio, fecham museus, galerias, bibliotecas, cinemas, teatros, casas de espetáculo e salas de apresentação, assim como boates, salões de dança e casas de festa.

Comércio

O comércio ficará fechado nesses dez dias.



 Foto :::: Reprodução / Ilustrativa

Postar um comentário

0 Comentários