Pastor da Assembleia de Deus que ora pela morte de Paulo Gustavo será processado por homofobia - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, abril 18, 2021

Pastor da Assembleia de Deus que ora pela morte de Paulo Gustavo será processado por homofobia





Dezenas de entidades LGBTQIA + e outros grupos defensores de direitos humanos anunciaram, neste sábado (17/4), que vão processar na Justiça o pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, que declarou orar pela morte do ator Paulo Gustavo, internado há um mês com Covid-19, em estado grave. A informação foi publicada na coluna Congresso em Foco do Uol.


"É urgente que crimes como estes, motivados por homofobia, sejam enquadrados da tipificação da LGBTfobia, na lei de combate ao racismo de n. 7.716/2018, e que punições mais rigorosas e severas sejam tomadas contra condutas homofóbicas e atos discriminatórios como o em questão", diz a nota assinada pelas principais entidades de defesa dos direitos de LGBTs do país ao anunciar que medidas judiciais serão tomadas contra o pastor.

Ainda de acordo com a publicação, uma das signatárias do documento, a Aliança LGBT+ afirma que a declaração do pastor não é caso isolado, atinge cotidianamente gays, lésbicas e trans. "Vivemos tempos sombrios. Esta afirmativa foi dita por nós inúmeras vezes nos últimos meses. O mundo enfrenta uma gravíssima pandemia que segue ceifando milhões de vidas pelo globo, o país em que vivemos segue sendo epicentro da pandemia do novo coronavírus", diz o movimento em nota própria.

O artista Paulo Gustavo, de 42 anos, é casado com o médico Thales Bretas, com quem tem dois bebês.



‌Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.



Creditos da foto:arquivo pessoal/Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->