SEM COMISSÃO 💰 Anvisa precisa ir à Rússia para saber se autoriza a Sputnik V; “situação inadmissível"; diz Rui Costa 💰 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quarta-feira, abril 07, 2021

SEM COMISSÃO 💰 Anvisa precisa ir à Rússia para saber se autoriza a Sputnik V; “situação inadmissível"; diz Rui Costa 💰




O governador da Bahia, Rui Costa (PT), criticou, na noite desta terça-feira (6/4), o posicionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na condução do processo de importação da vacina Sputnik V pelos estados brasileiros, durante o programa Papo Correria.


A resposta à pergunta por que o Governador Rui Costa defende tanto a Sputinik V da Rússia está bem aqui. É uma vacina desenvolvida por apoiadores do PT. Veja AQUI

"A Anvisa convidou os governadores do Nordeste e do Norte do país para uma reunião e todos, assim como eu, estavam com uma grande expectativa de que ela fosse anunciar a autorização de importação da vacina Sputnik, que nós assinamos o contrato. Depois de três horas de reunião, com muita burocracia, chega a informação de que eles [a Anvisa] vão precisar ir na Rússia para poder saber se autoriza ou não a vacina", explicou.

Rui acrescentou que esta "é uma situação inadmissível, no dia que o Brasil registrou mais de 4 mil mortos pelo coronavírus. Os brasileiros não merecem essa conduta do Governo Federal e de uma agência que foi capturada pela ideologia e por um discurso que não tem nada a ver com a ciência e com a vida humana. Se for necessário, a Bahia, em conjunto com os outros Estados, irá ao Supremo Tribunal Federal [STF] para conseguir a liberação para importação da vacina”.

O governador também destacou os resultados positivos gerados pelas medidas mais restritivas implantadas na Bahia para conter o rápido avanço da Covid-19. “Quando iniciamos essas medidas mais duras, tínhamos cerca de 20 mil casos ativos na Bahia e hoje estamos com 13.800. É um número ainda muito alto de contaminação, mas representa uma queda expressiva. Também conseguimos reduzir a lista de espera para leitos clínicos e de UTI, que nos dias mais críticos, chegou a 500 pacientes. No fim da tarde de hoje, o número contabilizado era bem menor, com 120 pessoas aguardando. Esperamos que, na próxima semana, consigamos reduzir esse número ainda mais, para abaixo de 50”.



Crédito da Foto: divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->