Por pretexto de piso salarial, enfermeiros ligados ao PT, PCdoB, PSOL e CUT, fazem carreata e engarrafam Avenida Paralela em Salvador - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quinta-feira, maio 20, 2021

Por pretexto de piso salarial, enfermeiros ligados ao PT, PCdoB, PSOL e CUT, fazem carreata e engarrafam Avenida Paralela em Salvador




Categoria deve se reunir nesta quinta-feira (20) com o presidente da ALBA, deputado Adolfo Menezes (PSD).


Uma carreata com cerca de 300 veículos, organizada por profissionais de enfermagem, segue em direção à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, na manhã desta quinta-feira (20).

O movimento reivindica a aprovação do PL 2564/20, que tramita no Congresso Nacional e estabelece um piso salarial para a categoria. Além disso, os profissionais vão se reunir com o presidente da ALBA, deputado Adolfo Menezes (PSD), para debater demandas específicas dos enfermeiros e técnicos de enfermagem da Bahia. Por conta da manifestação, a Transalvador indica que o trânsito na Avenida Luís Viana Filho (Paralela) está engarrafado, principalmente no trecho próximo ao Imbuí.

"Estamos indo em direção ao CAB para sermos recebidos pelo presidente da Assembleia. Debateremos redução da carga horária pra 30 horas semanais e a regulamentação de um conforto digno, que seria o descanso do profissional. Os hospitais, mesmo submetendo os profissionais de enfermagem a um plantão de 24h, não oferecem um espaço adequado para o descanso. Estamos reivindicando uma lei que garanta esse espaço", explicou o presidente do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA), Jimi Medeiros.

O projeto de lei que tramita no Congresso estabelece um piso de três salários mínimos para os técnicos de enfermagem e seis para os enfermeiros. Atualmente, segundo o Coren-BA, os profissionais de nível técnico do estado recebem em média um salário mínimo, enquanto os de nível superior são remunerados com dois salários.



Foto :::: Internauta / Metro 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->