Prefeito de Candeias é detido após PF encontrar armas na casa dele, durante operação contra desvios de recursos de combate à Covid-19 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

sexta-feira, junho 11, 2021

Prefeito de Candeias é detido após PF encontrar armas na casa dele, durante operação contra desvios de recursos de combate à Covid-19


O prefeito Pitágoras Alves (PP), da cidade de Candeias, região metropolitana de Salvador, foi preso na manhã desta sexta-feira (11/6), durante uma Operação da Polícia Federal.


A operação 'Estertor' investiga desvio de recursos públicos, após uma denúncia envolvendo a compra de oito respiradores, sem licitação, em 2020. Segundo a PF, cada ventilador custou aos cofres municipais R$ 175 mil, tendo sido gasto R$ 1,4 milhão.

Em entrevista ao programa QVP, da TV Aratu, o chefe do gabinete de Candeias, Felipe Magno, informou que a ação da PF se trata de uma denúncia antiga e já estava sendo investigada anteriormente pelos agentes.

“Os documentos que foram requisitados hoje [sexta-feira], por essa nova fase da operação, são documentos que já são de poder no Ministério Público Federal. A prefeitura vem colaborando com a justiça sempre que é requisitada”, explica.

ARMAS

A PF encontrou uma pistola e uma espingarda na casa do prefeito Pitágoras Alves (PP), onde mandados de busca e apreensão eram cumpridos. Na ocasião, Pitágoras não apresentou permissão para porte ou posse da espingarda, por isso ele foi detido em flagrante.

Ao ser questionado sobre as armas, o chefe de gabinete explicou à reportagem do QVP que o prefeito foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimento e, segundo Felipe Magno, a espingarda encontrada em posse de Pitágoras Alves, é uma herança familiar.

“O prefeito tem uma arma registrada e na verdade, a detenção foi para esclarecer sobre a espingarda que foi encontrada na casa dele. Ele recebeu de presente dos avós que ele guarda como recordação”.

Segundo Felipe Magno, o prefeito não é o alvo da operação de desvio de verbas públicas para enfrentamento da Covid-19. A Polícia Federal, no entanto, não detalhou quem são os alvos.



‌Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->