Rodoviários de Salvador e empresários do transporte público fecham acordo e greve prevista para segunda é suspensa - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, junho 06, 2021

Rodoviários de Salvador e empresários do transporte público fecham acordo e greve prevista para segunda é suspensa



Informação foi divulgada pela prefeitura de Salvador na manhã deste domingo (6). Decisão pela greve foi acordada pelo rodoviários, durante reunião feita com empresários do sistema de transporte público de Salvador, para negociação salarial, no dia 31 de maio.


Após negociações mediadas pelo prefeito de Salvador, Bruno Reis, empresários e rodoviários fecharam acordo e a greve da categoria, prevista para segunda-feira (7), foi suspensa. A informação foi divulgada pela prefeitura de Salvador, na manhã deste domingo (6).

A decisão pela greve foi acordada pelo rodoviários, durante reunião feita com empresários do sistema de transporte público de Salvador, para negociação salarial, no dia 31 de maio.

De acordo com a prefeitura, a categoria garantiu um reajuste de 7,59%, que será pago uma parte em junho. A segunda parte será paga em um prazo de120 dias.

Também faz parte do acordo a compensação das horas extras em seis meses. Ainda segundo a prefeitura, essas eram as principais reivindicações dos trabalhadores.

Impasse e decisão por greve

Na reunião do dia 31, não houve acordo entre as partes, e uma nova sessão foi agendada para a última sexta-feira (4). Entretanto, também não houve acordo.

Durante a a sessão do dia 31, a presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que o sindicato só poderia deflagrar a greve a partir de segunda, caso não houvesse avanço na negociação durante a reunião de sexta.

Os trabalhadores pediam a manutenção da data-base de negociação salarial, 12% de reajuste, 9% de aumento do ticket alimentação, fim da compensação das horas extras, entre outros.

Os rodoviários planejavam realizar uma greve, no dia 26 de maio, mas a categoria foi impedida, por meio de uma decisão judicial do TRT.


Foto :::: Reprodução / G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->