Médicos investem em tratamento terapêutico de Bolsonaro, mas "próximas 48 horas ainda inspiram cuidados"; sonda foi retirada - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é
PrefSSA

sexta-feira, julho 16, 2021

Médicos investem em tratamento terapêutico de Bolsonaro, mas "próximas 48 horas ainda inspiram cuidados"; sonda foi retirada




Embora o presidente Jair Bolsonaro tenha praticamente descartado uma nova cirurgia e sinalizado que poderá ter alta nesta sexta-feira (16/7), cirurgiões do aparelho digestivo dizem que as próximas 48 horas ainda inspiram cuidados, segundo publicação da Folha de São Paulo.


"Dada a facada que eu recebi e quatro cirurgias, essa obstrução [intestinal] é sempre um risco muito alto. Mas, graças a Deus, de ontem [quarta] para hoje [quinta], evoluiu bastante esse quadro. Então, a chance de cirurgia está bastante afastada.”

As declarações do presidente foram dadas ao programa do apresentador bolsonarista Sikêra Júnior em entrevista ao vivo na noite desta quinta-feira (15/7) e corroboradas pelo cirurgião que o acompanha, Antônio Macedo.

"A cirurgia, a princípio, está afastada, uma vez que o intestino começou a funcionar e o abdome está mais flácido e mais funcionante", disse o médico ao programa da RedeTV!.

Ainda de acordo com a publicação do jornal, as chances de que o caso se resolva apenas com tratamento clínico são grandes, de 80%. A terapia consiste em jejum oral, soro de hidratação e reposição de glicose e eletrólitos –principalmente sódio e potássio– e retirada do líquido acumulado no estômago por meio de uma sonda nasogástrica.

A Folha informou, também, que em boletim médico divulgado na noite desta quinta, o hospital Vila Nova Star, onde Bolsonaro está internado desde quarta-feira (14/7) em São Paulo, informou que o presidente mantém “evolução clínica satisfatória”. “Desta forma, foi retirada a sonda nasogástrica e planeja-se o início da alimentação para amanhã [sexta-feira].”

No hospital, Macedo disse à Folha que inicialmente o paciente receberá alimentação líquida, o que é necessário na fase de retomada da atividade digestiva. Posteriormente, ele passará a receber alimentos pastosos e, finalmente, sólidos.

Na entrevista à TV, Bolsonaro afirmou que poderia receber alta nesta sexta, mas depois Macedo informou à Folha que isso não está previsto.

A equipe médica ainda não deu detalhes sobre a causa da obstrução, mas o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta quinta que uma dobra ou aderência no intestino do pai está impedindo a passagem de alimentos.

RETIRADA DA SONDA

Segundo último boletim divulgado pelo Palácio do Planalto. Bolsonaro já retirou a sonda nasogástrica, e os médicos planejam iniciar a alimentação nesta sexta (16/7).

"O senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, segue internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, mantendo evolução clínica satisfatória. Desta forma, foi retirada a sonda nasogástrica e planeja-se o início da alimentação para amanhã. O presidente segue sem previsão de alta hospitalar", diz o comunicado oficial do hospital.



‌Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.




Credito da foto :::: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

NE-Sem fome
-->