Sem MI Mi Mi 👏 Alunos que não retornarem às escolas na BA terão benefícios cortados: 'Exceção será tratada como exceção', diz secretário - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quarta-feira, julho 14, 2021

Sem MI Mi Mi 👏 Alunos que não retornarem às escolas na BA terão benefícios cortados: 'Exceção será tratada como exceção', diz secretário


O secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues, afirmou, nesta quarta-feira (14), que os estudantes que não retornarem às escolas terão o benefício do Bolsa Presença cortado. A fala vem depois do governador Rui Costa anunciar a retomada das aulas semipresenciais, a partir de 26 de julho.


A medida é semelhante à informada pelo governador, na manhã desta quarta. Rui disse que os professores e profissionais da Educação terão corte salarial caso não retornem às escolas a partir da mesma data.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) afirma que a categoria não vai voltar às salas de aula neste mês, porque não há vacinação completa contra a Covid-19.

De acordo com o secretário Jerônimo Rodrigues, estudantes, professores e profissionais da categoria só poderão se ausentar das escolas caso apresentem atestado médico comprovando a comorbidade. Ele avalia que esses casos são exceções e serão tratados como tal, pela coordenação das escoclas.

“As atividades estão sendo retomadas. Caso haja alguma exceção, será tratada na condição de exceção. O direito do Bolsa Presença, se não está frequentando agora no remoto, nós já suspendemos esse pagamento. Então, no hibrido [semi presencial] nós continuaremos fazendo o padrão combinado dentro de uma lei que foi aprovada na assembleia".

"O nome do programa é Bolsa Presença, e isso serve como exemplo para outras atividades. Agora, se for uma exceção, a escola terá orientação para a gente cuidar como exceção", explicou.

Questionado sobre estudantes e familiares que não se sentirem confortáveis com o retorno, o secretário afirmou que essas famílias devem procurar a escola para uma conversa.

“Os pais e as mães que acompanham a decisão do governador e tiverem a preocupação com aprendizagem do estudante, do seu filho, eles saberão procurar escola para acharmos uma saída à altura, para que o estudante que esteja inseguro, com medo".

Vale alimentação

"O vale alimentação nós pagamos sete parcelas, com retorno, estudantes terão alimentação, mas só terão três dias nos outros três dias estudamos com Fazenda recursos estudantes de famílias pobres ou extremamente pobres fazem parte do bolsa presença estudantes dessas famílias já estão assegurados seis parcelas todo dia 10 se precisar, a gente prorroga mais seis meses se a gente no decorrer do ano ver condições de voltar atividades, não tem necessidade de programas, porque farão alimentação na escola 
bolsa presença seis meses garantidos, estamos pagando terceira parcela, vamos pagar quarta em agosto."


Foto ::: Reprodução / Ilustrativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->