Ato de moradores do bairro Stella Maris em Salvador pede reforço policial após aumento da violência: ‘São praticamente assaltos diários’ - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, setembro 19, 2021

Ato de moradores do bairro Stella Maris em Salvador pede reforço policial após aumento da violência: ‘São praticamente assaltos diários’


Grupo realizou uma passeata com faixas e cartazes reclamando da falta de segurança na região. PM diz que realiza rondas 24 horas por dia e emprega ações na localidade.


Um grupo de moradores de Stella Maris, em Salvador, realizou uma manifestação neste domingo (19) cobrando aumento do efetivo policial na região por causa do aumento de casos de violências no bairro. Eles dizem que há uma onda crescente de furtos, assaltos e arrombamentos e não se sentem seguros, principalmente à noite.

As pessoas fizeram uma passeata iniciando na Avenida Mãe Stella de Oxóssi até a região da igreja Nossa Senhora de Fátima, com faixas, cartazes e pedidos de reforço da segurança pública. Segundo a Superintendência de Trânsito da cidade (Transalvador), o ato provocou lentidão no tráfego de veículos na via.

Uma das moradoras do bairro, Camila Alves, disse que a comunidade chegou a se reunir com o comando do policiamento na área no dia 1º de setembro e o major informou que havia estratégias no policiamento para reduzir o número de ações criminosas na área.


No entanto, no dia 14 de setembro, ela montou um grupo em um aplicativo de mensagens com outros moradores e mais relatos de violência foram registrados. Daí o grupo se reuniu e decidiu fazer o ato deste domingo.


“Nossa reclamação é por causa dos assaltos em Stella maris. Teve uma reunião com o major em setembro, onde ele falou que tinha planos, porém não colocou em prática. Teve um retorno da PM, colocou policiamento, aumentou o efetivo. Mas os assaltos são praticamente diários aqui”, disse a moradora.

A Polícia Militar informou que emprega em suas ações preventivas na localidade e adjacências, com viaturas circulando em regime de 24h pela região, e realiza rondas e abordagens para coibir delitos.

A funcionária pública Taís Dias comenta que mora há sete anos em Stella Maris. E, apesar de gostar da morada, tem pensado em se mudar do bairro justamente por causa da violência e a insegurança.

“Não tenho vontade de mudar tão cedo e gostaria muito que minha filha crescesse aqui, porém a insegurança infelizmente vem crescendo consideravelmente no bairro, o que acaba me fazendo repensar sobre isso. Há constantes assaltos nas proximidades das escolas e condomínios daqui e vemos pouco efetivo policial. Precisamos de uma base fixa da PM e rondas diárias para tentar inibir os assaltantes”, comentou.

A PM acrescentou que a população deve comunicar ocorrências pelo número 190 e informar situações que fujam à normalidade, além de registrar a queixa na delegacia, pois o policiamento é estabelecido de acordo com os índices de ocorrências registradas junto à Polícia Civil.


Fotos: Reprodução/Redes Sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->