Câmeras flagram agressões contra idosa acamada em Salvador; polícia investiga cuidadora - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quarta-feira, setembro 29, 2021

Câmeras flagram agressões contra idosa acamada em Salvador; polícia investiga cuidadora



Familiares denunciaram maus-tratos após Marinalva Santos, de 71 anos, que está acamada desde 2008, apresentar hematomas pelo corpo. Mulher trabalhava para família há 13 anos.


Familiares denunciam uma cuidadora de idosos de maus-tratos após Marinalva Santos, de 71 anos, que está acamada desde 2008, apresentar hematomas pelo corpo. Câmeras de segurança flagraram as agressões. A Polícia Civil investiga o caso.

Marinalva Santos ficou acamada após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A cuidadora de idosos investigada, identificada como Rita, trabalhava para a família dela há 13 anos.

Em 2020, os familiares da idosa decidiram colocar câmeras no quarto onde Marinalva fica. No entanto, mesmo encontrando alguns indícios de agressões, nunca encontraram imagens que provavam os maus-tratos.

A situação mudou no dia 18 de setembro deste ano, depois que um dos filhos da idosa percebeu que ela estava bastante agitada. Ele rechecou as imagens e identificou as agressões.

Câmeras flagram agressões contra idosa acamada em Salvador — Foto: Reprodução / TV Bahia

As imagens da câmera de segurança mostram momentos em que a cuidadora de idosos puxa os cabelos de Marinalva e a empurra contra a grade proteção da cama.

"Ela traiu a nossa confiança. Ela mexeu com um idoso que não podia se manifestar e se defender. Então isso é muito doloroso, é doloroso de verdade", disse Bárbara dos Santos, filha da vítima.

Segundo Bárbara dos Santos, a família desconfia que a cuidadora de idosos desligava a câmera durante os dias.

"Algumas vezes, o cabo das câmeras foi deligado. Na verdade, ela sempre dizia que era as minhas irmãs que desconectava as câmeras e isso dificultava que a gente visse outras imagens", contou.

"Sempre quando o meu irmão ou eu íamos olhar a câmera ou no ao vivo, tinha algum defeito. Íamos olhar no quarto e a câmera estava desconectada. Então eu acredito que atrapalhou para a gente ter mais imagens".

De acordo com a Delegacia de Atendimento ao Idoso, subiu em 40% o número de ocorrências contra idosos durante a pandemia. Os tipos mais registrados são de agressões e abandono.

Em contato com a produção da TV Bahia, Rita afirmou que desconhece as imagens, nega qualquer tipo de agressão e afirma que trabalhou muito tempo para a família, a quem tem muito respeito.

Câmeras flagram agressões contra idosa acamada em Salvador — Foto: Reprodução / TV Bahia

A delegada Eleneci Nascimento, titular da Delegacia de Atendimento Especial ao Idoso, informou que a cuidadora de idosos será intimada para prestar depoimento.

"A Deat tomou conhecimento do fato na sexta-feira passada, familiares da idosa compareceram a essa delegacia, exibindo o vídeo, que é um fato com aparência delituosa. Eu assisti o vídeo e vi alguns indícios", explicou a delegada.

Ainda segundo a Eleneci Nascimento, as imagens passarão por perícia.

"Eu acredito que ali já existiu algum delito, porque aparece uma pessoa, que seria a cuidadora e essa pessoa se arrasta pelo chão, quando ver que aparece um parente da vítima. Existem algumas cenas que aparecem agressões e maus-tratos".

Mesmo que a família não tenha condições de instalar uma câmera para conseguir provas de agressões contra idosos, a delegada informou que é muito importante que a denúncia seja feita.

"A gente conta com uma equipe multidisciplinar, composta de psicólogo, assistente social, que inclusive eu determino que vá até o local para me apresentar um relatório das condições que foi encontrada a idosa, suposta vítima. Ela será submetida a exame e aí a gente dá continuidade a investigação", explicou Eleneci Nascimento.

"A denúncia é muito importante. Não precisa identificação de quem está denunciando, é o nosso dever o sigilo e as investigações terão conclusões".


Fotos ::: Reprodução / G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->