🤮Mulher é presa em flagrante por negociar programas sexuais em rifa, em bairro nobre de Salvador; enquanto isso policia baiana não sabe quem são terroristas que explodem caixas eletrônicos na Bahia🤮 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quinta-feira, setembro 02, 2021

🤮Mulher é presa em flagrante por negociar programas sexuais em rifa, em bairro nobre de Salvador; enquanto isso policia baiana não sabe quem são terroristas que explodem caixas eletrônicos na Bahia🤮



Casa de prostituição fica no bairro do Itaigara e suspeita foi presa na noite de quarta-feira (1º). Cédulas de dinheiro em reais, euros e dólares foram apreendidas.


Uma mulher foi presa em flagrante por negociar programas sexuais por meio de rifas, no bairro do Itaigara, em Salvador. A prisão aconteceu na noite de quarta-feira (1º), quando a Polícia Civil desmontou uma casa de prostituição no local, que é considerado um ponto nobre da capital.

A suspeita foi presa por equipes da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), que recebeu denúncias de exploração sexual infanto-juvenil. No local a polícia não encontrou crianças ou adolescentes.

A polícia detalhou que a mulher, que não teve nome divulgado, negociava as vítimas de exploração sexual por meio dos sorteios de bilhetes virtuais, as rifas. As sorteadas eram obrigadas a fazerem os programas. Além das garotas, a rifa também oferecia garrafas de uísque.

Todo o esquema era divulgado em um perfil da casa de prostituição, em uma rede sociais. A polícia detalhou ainda que, além da exploração sexual, as mulheres eram "coisificadas" ao serem tratadas como objetos. Seis garotas de programa foram encontradas no local.

Os investigadores encontraram ainda R$ 32 mil, 100 euros e 277 dólares, além de folhas de cheque. Maquinetas de cartão de crédito, cadernos com anotações e documentos das mulheres também foram localizados, o que configura a prática exploração sexual.

A ação contou com o apoio do Núcleo de Inteligência (NI) do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), e as investigações seguirão para apurar se há exploração infanto-juvenil no local. A suspeita presa já passou por exames de lesões e está à disposição da Justiça.



Foto: Haeckel Dias/Polícia Civil-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->