Vice Governador da BA, João Leão ironiza impacto da fusão DEM-PSL na Bahia: 'Continua tudo como já foi' - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

sábado, setembro 25, 2021

Vice Governador da BA, João Leão ironiza impacto da fusão DEM-PSL na Bahia: 'Continua tudo como já foi'




O vice-governador do estado, João Leão (PP), ironizou as declarações do ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, de que a fusão do partido que comando com o PSL iria construir "o maior partido da Bahia".


De acordo com o pepista, em entrevista para a Tribuna da Bahia, a união das legendas não trará nenhum impacto para o pleito eleitoral baiano já que, na sua avaliação, os dois partidos não tem força suficiente no estado.

“Não terá impacto porque o DEM e o PSL não têm nada na Bahia. Se você pegar quantos prefeitos têm o DEM e quantos prefeitos têm o PSL, continua tudo como já foi. É só espuma", pontuou

Principal adversário do seu grupo político na briga pelo governo do estado, mesmo que ainda haja o imbróglio entre a vontade de Leão de ter sua candidatura própria e a do PT de lançar Wagner como candidato, ACM Neto afirmou nesta semana que a fusão dos dois partidos já está 90% encaminhada e que deve ser concluída nos próximos dias.

Com a fusão, o novo partido terá o maior tempo de rádio e televisão na campanha de 2022 e os maiores fundos eleitoral e partidário, o que também não auxiliará no fortalecimento do nome de Neto no estado de acordo com Leão.

"Ele vai ficar com muito tempo de televisão, mas ele não tem o que dizer. Não tem o que mostrar”, disse o vice-governador, que afirmou ainda que o ex-prefeito de Salvador só tem força justamente na capital baiana. "“É a única cidade que ele é forte. No interior, ele tem aí uns 17 municípios. Tinha 20. Já tem uma série de prefeitos que eles estão perdendo, a exemplo de Luís Eduardo Magalhães. Perdeu porque o cara (Junior Marabá, prefeito de LEM) preferiu o PP. Viu que tinha mais futuro no PP”, alfinetou.



Foto ::: Reprodução / O Cafezinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->