Após longo período, Arena Fonte Nova está pronta para receber público - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

segunda-feira, outubro 11, 2021

Após longo período, Arena Fonte Nova está pronta para receber público



O Bahia está contando as horas para voltar a atuar com o apoio da sua torcida nas arquibancadas da Arena Fonte Nova. O reencontro está marcado para esta terça-feira, 12, contra o Palmeiras mas, antes disso, foi criado um amplo esquema para manter a segurança do evento, que irá reunir milhares de pessoas no estádio pela primeira vez após um ano e sete meses. A última partida com público no local aconteceu em 7 de março do ano passado, quando o Tricolor venceu o Confiança pela Copa do Nordeste.


Nesta segunda-feira, 11, foi realizada um reunião entre representantes da Arena Fonte Nova, da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), da Polícia Militar e do Bahia para definir últimos detalhes antes da partida. Serão recebidos torcedores completamente imunizados (duas doses ou dose única da vacina contra a Covid-19), com uso de máscara obrigatório e em até no máximo 30% da capacidade do estádio.

Alguns setores foram fechados, como todo o anel superior. Além disso, há fitas em determinadas cadeiras, com o intuito de evitar aglomerações entre os torcedores presentes. Também haverá dispensers de álcool em gel e as cadeiras passaram por um processo de desinfecção para seguir o protocolo sanitário.

"A Arena tem sido uma grande parceira, até pelo pouco tempo que a gente teve desde a liberação oficial. A gente também já vinha se preparando antes, mas todos os processos com a arena têm sido fundamentais para garantir a segurança sanitária dos torcedores que vêm ao estádio", disse Felipe Fonseca, gerente do programa de sócios do Bahia em entrevista ao Portal A TARDE.

Venda de bebidas

Um das medidas adotadas pelo governador Rui Costa ao liberar a presença de público foi vetar a venda de bebidas alcoólicas dentro das dependência dos estádios. Na Arena Fonte Nova, será vendida cerveja, mas zero álcool. Com isso, uma das preocupações é com aglomerações que devem acontecer no entorno do equipamento, como as famosas concentrações dos torcedores na Ladeira da Fonte antes dos jogos.

"Será permitido a comercialização de bebidas alcoólicas por comerciantes informais, mas de maneira ordeira. Teremos todo o afastamento social, teremos também a preocupação do monitoramento pra que não crie aglomerações junto com a Polícia Militar e Guarda Civil Municipal. A gente não vai permitir que tenha aglomeração. A ideia é que ele [o torcedor] chegue e adentre logo o estádio", explica Adriano Silveira, diretor da Semop.

O mesmo apelo para que o torcedor chegue e entre logo no estádio e não fique em possíveis aglomerações no entorno foi feito pelo comandante Elbert Vinha, do Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos (Bepe).

"A Guarda Civil Municipal estará no entorno e nós vamos dar o apoio de força aos órgãos da Prefeitura com barreiras nos locais de acesso ao entorno do estado. Essa será a nossa missão na parte externa. Hoje a orientação é chegar e evitar ficar do lado de fora. Temos que orientar o torcedor, que ele entre com antecedência, não aglomere, que utilize máscara. A recomendação é que chegue cedo e não aglomere fora do estádio para ter o acesso com segurança e tranquilidade", falou o comandante.

A operação do retorno do público aos estádios será composta por equipes da Prefeitura, como Guarda, Civil, Municipal, Semop, Sedur e Transalvador. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros também fazem parte da ação que visa dar tranquilidade e segurança pra os torcedores.

"É um evento-teste. Tem um ano e sete meses sem eventos na Fonte Nova, mas as medidas estão sendo tomadas para tudo ir bem. Percebida alguma falha, ela será corrigida", disse o diretor da Semop.

Presença do público

Desde a última semana, o Bahia abriu um cadastro para que os sócios com acesso garantido comprovem que já receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19 (ou dose única). Com isso, a exclusividade para os sócios foi derrubada após ser constatado que ainda sobrariam lugares vagos. Aqueles que não são associados ao clube também conseguem comprar o ingresso. O Tricolor nem mesmo tem a expectativa de que todos os cerca de 15 mil lugares disponíveis sejam ocupados.

"A gente deu prioridade ao sócio, mas o torcedor que não é sócio também pode comprar ingresso, o que é muito importante para gente e valoriza o nosso torcedor. O que a gente viu em todo o Brasil foram números abaixo da capacidade permitida, até por ter todo um protocolo de checagem de duas doses e boa parte da população ainda não tomou a segunda dose. A gente está com a expectativa de que venha boa parte desse público. "O torcedor que não é sócio deve tentar ir [ao jogo]", pontuou o gerente do programa de sócios do Tricolor.



Foto ::: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->