Para ser viabilizado, Carnaval de Salvador em 2022 pode ter menos dias, indica presidente de comissão da Câmara - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quarta-feira, novembro 03, 2021

Para ser viabilizado, Carnaval de Salvador em 2022 pode ter menos dias, indica presidente de comissão da Câmara



Presidente da comissão na Câmara de Salvador que discute a retomada econômica dos eventos, o vereador Claudio Tinoco indicou a possibilidade da redução no número de dias do Carnaval no ano que vem, a fim de que se viabilize a realização da festa. O parlamentar, que é líder do DEM na Casa, foi o entrevistado desta quarta-feira (3/11) do Linha de Frente, segmento de política do Grupo Aratu.

Assista a entrevista completa AQUI

“É nesse aspecto que a gente tem discutido a redução de dias, com uma festa mais compacta. Lembrando que, até 2020, a gente tinha 10 dias de festa, desde o pré-carnaval, com Fuzuê, Furdunço e Pipoco. No nosso relatório, estamos propondo a retirada desses três dias”, 

disse.

A proposta faz parte de um relatório confeccionado pela comissão e que deve ser entregue à Prefeitura da capital. Com a diminuição, a festa momesca se iniciaria na quarta-feira e teria encerramento na terça-feira seguinte.

Ele, no entanto, ponderou que esta possível posição oficial do município não impede manifestações espontâneas em locais da cidade. “Quem sabe expandir mais, de forma organizada. E vale lembrar que muitas manifestações acontecem de forma extraoficial, como no Santo Antônio Além do Carmo, na Pituba e em outros bairros mais populares da cidade”, relembrou.

“Se a gente levar em consideração a perspectiva de tomada de decisão antecipada, trabalhar com uma boa comunicação, com a conscientização da população, é muito melhor deixar que, no período do Carnaval, as pessoas vão para as ruas com o seu 'paredão' e literalmente seus blocos até as ruas”, emendou, acrescentando que a posição da Prefeitura sobre a festa deve ser divulgada até o dia 15 deste mês.

Tinoco reassalta que o Carnaval soteropolitano gera cerca de 220 mil empregos temporários e movimenta R$ 1,8 bilhão na economia local. "A gente já assiste, por exemplo, quem quiser passar na Ondina ou na Carlos Gomes, já tem gente alugando apartamento para o Carnaval", conclui

Assista a entrevista completa AQUI

Credito da foto:Linha de Frente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->