FEIRA DE SANTANA @ Com salários atrasados, funcionários da Uefs param atividades e fazem protesto em reitoria - Observador Independente

BAHIA

15 de mayo de 2018

FEIRA DE SANTANA @ Com salários atrasados, funcionários da Uefs param atividades e fazem protesto em reitoria

Funcionários tercerizados da Uefs paralisam atividades por falta de pagamento de salário



Cem funcionários terceirizados da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), cidade a cerca de 100 km de Salvador, protestaram contra salários atrasados, na manhã desta terça-feira (15). A manifestação foi em frente à reitoria da instituição. O grupo suspendeu as atividades na tarde de segunda (14).

As aulas são realizadas normalmente na unidade, conforme a assessoria da Uefs. Os funcionários, que são auxiliares administrativos, informaram que só vão voltar a trabalhar quando receberem os pagamentos, que estão atrasados desde abril.

Além dos salários, eles contaram que a empresa responsável pelos pagamentos não repassa o vale refeição há dois meses. Os trabalhadores também estão sem receber o vale transporte desde o mês de abril.

"A situação é crítica. Uma situação muito difícil para o trabalhador, porque o melhor o trabalhador faz, que é dar a mão de obra, e espera da empresa fazer a parte dela, que é pagar", disse o sindicalista Adi Ribeiro.

Conforme os funcionários, o problema é recorrente. Desde que a empresa prestadora do serviço assumiu a função, há um ano e três meses, o pagamento só é feito com atraso.

Os trabalhadores dizem que estão sem dinheiro para comprar alimentos e também estão indo a pé para a universidade, por não ter dinheiro para pagar o transporte. "[Estou] com tudo devendo. Água, luz, bujão [gás]. Eu não vou mais tomar dinheiro emprestado. Não sei o que eu faço", disse a auxiliar de serviços gerais Maria de Fátima Silva.

O reitor da Uefs, Evandro Nascimento, não informou o nome da empresa, mas disse que os salários serão pagos nos próximos dias. Ele disse ainda que a empresa que presta o serviço à universidade será trocada.

"A empresa que presta o serviço de limpeza e conservação na Uefs há algum tempo vem descumprindo as obrigações contratuais. A universidade tem cumprido suas obrigações e, por isso, no plano imediato a universidade vai fazer o pagamento direto na conta dos trabalhadores. A partir de 1º de junho, o contrato com a atual empresa ser reincidido e outra empresa será contratada", afirmou o reitor.
Funcionários da Uefs fizeram paralisação nesta terça-feira (15) (Foto: Reprodução/ TV Subaé)

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas