NAZARÉ @ Axé, Mãe Stella: maior ialoxirá viva ganhará festa de 93 anos - Observador Independente

BAHIA

2 de mayo de 2018

NAZARÉ @ Axé, Mãe Stella: maior ialoxirá viva ganhará festa de 93 anos


Portas de casarão onde vive no Recôncavo ficarão abertas para visitantes


As portas do casarão número 35, em Nazaré, no Recôncavo baiano, ficarão abertas a partir das 19h desta quarta-feira (2) para celebrar a chegada dos 93 anos de Mãe Stella, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá. A aniversariante receberá os visitantes na parte externa da casa, em frente à piscina, ao som de um grupo de seresta do município. “Já fez unha, separou o vestido, o sapato. Está tudo pronto”, conta a companheira, Graziela Domini Peixoto.

A festa é uma comemoração à vida de Maria Stella de Azevedo Santos. A mulher, não a ialorixá, embora estejam tão ligadas. “Quem nasceu neste dia é Maria Stella. É o dia em que ela veio pra terra por meio de sua mãe física [Thomázia]”, explica Graziela. Portanto, salgados, doces, bolos e cerveja para todos. “Mas cerveja em uma dose mínima. Porque a bebida no Candomblé tem intenção de gerar alegria, mas sem excesso”, frisa. 


Às vésperas, Mãe Stella repousa tranquila, pronta para receber os amigos, vizinhos, filhos e administradores. É ela, afinal, a regente da festa. “Quando ela quiser deitar e dormir, ela deita e dorme”, brinca Graziela. A saúde de Mãe Stella, garante, está equilibrada: as dores de cabeças crônica amenizaram, não há grandes emoções que a perturbem.



Xangô: o desejo de paz

Naquela que foi sua casa até o final de novembro, o Opô Afonjá, no bairro do Cabula, não haverá comemorações especiais. “Não se faz aniversário com a pessoa ausente”, declara o presidente da Sociedade Cruz Santa do Afonjá, Ribamar Daniel. O dia é de homenagem a Xangô, patrono do terreiro, a partir das 9h. Com ele, certamente compartilharão o desejo de paz, tranquilidade e saúde a Mãe Stella todos os 71 filhos do Afonjá.

“Todas as quartas-feiras, é dia de homenageá-lo. Por coincidência, dessa vez, é o aniversário de Mãe Stella. O que eu desejo a Mãe Stella é muito amor, vida longa: ela é meu pai e mãe. Sou um eterno soldado”, conta Ribamar. Daí, relembra a saudade que sentem de Mãe Stella, que abandonou o terreiro em meio a dos membros para viver com a companheira no Recôncavo. “Fazíamos festas memoráveis. Temos tanta saudade”, lembra. Na época em que deixou o Afonjá, família e filhos pediram o retorno da ialorixá em ação na Justiça. 

Sentada em uma poltrona, em vídeo divulgado no seu canal no Youtube, Mãe Stella responde e comemora serenamente com todos: “Tenho sido muito feliz até o momento. Meu descanso. O prêmio que a vida nos dá é uma vida mais tranquila”.


correio24horas
Com supervisão da editora Mariana Rios

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas