BARREIRAS @ Justiça determina interdição parcial do Conjunto Penal de Barreiras - Observador Independente

BAHIA

7 de junio de 2018

BARREIRAS @ Justiça determina interdição parcial do Conjunto Penal de Barreiras

Por: Reprodução/Mural do Oeste 





A Justiça acatou a Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e determinou a interdição parcial do Conjunto Penal de Barreiras.

Na decisão, publicada nesta terça-feira (5), o juiz Lazaro de Souza Sobrinho, da Vara do Júri e Execuções Penais, da Comarca de Barreiras, proibiu “o ingresso de novos custodiados, provisórios ou definitivos” e ordenou que seja “efetuado o retorno dos presos para a comarca de Ilhéus, Vitória da Conquista e outras comarcas que inicialmente não faziam parte da competência” de Barreiras. 

“Determino, ainda, a imediata transferência dos apenados em regime aberto para o pavilhão anexo, independente das adaptações, até que o Estado da Bahia promova as seguintes medidas urgentes, imprescindíveis à cessação da iminente situação de risco à segurança pública e incolumidade física e psíquica da população carcerária e servidores públicos que lá exercem suas atribuições”, diz o magistrado em sua decisão.

No pedido apresentado à Justiça, a a promotora Rita de Cássia Pires Bezerra Cavalcanti, afirmou que não há condições de receber mais presos, pois é "notória falta de funcionários concursados (e até mesmo não concursados) do quadro do Estado”.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas