CAETITÉ @ Líder de igreja evangélica é detido por suspeita de pedofilia e diz à polícia que brincava com as vítimas - Observador Independente

BAHIA

8 de junio de 2018

CAETITÉ @ Líder de igreja evangélica é detido por suspeita de pedofilia e diz à polícia que brincava com as vítimas

Caso aconteceu em Caetité. Vítimas são adolescentes que frequentam a igreja evangélica que ele atuava. Após denúncias, homem foi ouvido e liberado. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)





Um homem foi detido por suspeita de pedofilia na cidade de Caetité, no sudoeste da Bahia, na quinta-feira (7). Conforme a polícia, ele faz parte da liderança de uma igreja evangélica, e as vítimas eram dois adolescentes que frequentam a instituição religiosa.

O delegado Joseberto Ribeiro, responsável por investigar o caso, informou que as vítimas são dois garotos de 14 e 17 anos. Em depoimento à polícia, Gilmar Silva Porto, de 35 anos, confessou ter aproximação com os adolescentes e disse que tudo era uma brincava inofensiva com as vítimas.

Gilmar foi conduzido à delegacia após denúncia de parentes de uma das vítimas. Ele negou ter abusado sexualmente dos meninos, mas a polícia ainda não descartou a hipótese por conta do teor da denúncia.

Lá, ele foi ouvido e liberado porque não houve flagrante. O celular e o computador dele foram apreendidos com materiais de conteúdo sexual. A polícia examina se entre esses conteúdos há pornografia infantil.

Vítimas e parentes dos adolescentes serão ouvidos a partir da próxima semana. De acordo com o delegado, a polícia recomendou o afastamento de Gilmar da organização da igreja. Agora, a polícia investiga se há outras vítimas e se outras pessoas da instituição, ligadas a Gilmar, também têm participação no caso.

O pedido de prisão dele também será feito à Justiça. Gilmar poderá responder por pedofilia e corrupção de menores.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas