CANDEIAS @ 'Ponta de esperança na Justiça', diz filha de artista plástico depois que PMs foram indiciados por homicídio doloso - Observador Independente

BAHIA

16 de junio de 2018

CANDEIAS @ 'Ponta de esperança na Justiça', diz filha de artista plástico depois que PMs foram indiciados por homicídio doloso

Crédito da foto: TV Bahia




Três policiais estão envolvidos em ação que baleou e matou Nadinho em Candeias. Eles dizem que foram recebidos a tiros e revidaram; família e amigos contestam versão dos PMs. Policiais envolvidos na morte de artista plástico em Candeias são indiciados
Isso já é uma ponta de esperança, de algo que a gente esperava. A gente não pode parar de lutar e ontem tivemos essa ponta de esperança na Justiça. 
É o que conta Márcia Cristina, filha do artista plástico Nadinho, depois que três policiais militares foram indiciados por homicídio doloso (quando há a intenção de matar), por conta da morte do pai dela.

Nadinho morreu após ser baleado dentro de casa durante um a ação da polícia, na noite do dia 21 de abril deste ano, na cidade de Candeias, na região metropolitana de Salvador. De acordo com a polícia, o inquérito sobre a morte do artista plástico foi concluído pelo delegado Marcos Laranjeiras, titular da 20ª Delegacia, em Candeias, e encaminhado à Vara Crime da cidade na sexta-feira (15).

Após conclusão do inquérito, a viúva do artista plástico, Maria das Graças, também falou sobre os policiais que foram indiciados. "Foram 55 dias de muito sofrimento e dor. Não conseguimos viver nosso luto porque estávamos à espera de resposta", disse.

Os PMs indiciados são os soldados Edvaldo Nunes, Leandro Xavier e Dinalvo dos Santos, lotados na 10ª CIPM, também em Candeias. Eles foram afastados das atividades na rua, mas ainda continuam com funções administrativas. Os familiares de Nadinho disseram que agora, esperam ansiosos pelas apurações da Polícia Militar.

g1bahia
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas