ESPORTES @ Jogos Sul-Americanos # Dupla do Yatch clube ganha o ouro na vela - Observador Independente

BAHIA

3 de junio de 2018

ESPORTES @ Jogos Sul-Americanos # Dupla do Yatch clube ganha o ouro na vela

Foto: Divulgação/CBVela





Juliana Duque e Rafael Rizzato, do Yatch Clube da Bahia, vencem três das oito regatas e mantêm a tradição de bons resultados do iatismo nacional

Fiel à sua tradição, a vela brasileira garantiu lugar no topo do pódio na primeira oportunidade que teve nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba. Juliana Duque e Rafael Rizzato, do Yatch Clube da Bahia, conquistaram o ouro na classe Snipe. A dupla venceu três das oito regatas e nem precisou ir para a água na última prova. Com 14 pontos perdidos, os brasileiros ficaram com o título na Represa Corani-La Barca, no município de Colomi.

A gente ficou muito feliz com o resultado e com a chance de defender o Time Brasil. O campeonato começou com vento mais forte, a gente não foi bem no primeiro dia e voltou da água em terceiro. Mas no segundo dia fomos muito bem e hoje a gente conseguiu segurar (a liderança), 
afirmou Juliana Duque, que também tem no currículo o título mundial feminino da Snipe, ao lado de Amanda Sento-Sé.

O Brasil é uma potência tradicional na Snipe, a começar pelos irmãos Axel e Eric Schmidt, pioneiros da célebre família Grael, que foram tricampeões mundiais na década de 1960. Ao todo, o país já ganhou 13 medalhas de ouro nos Mundiais masculinos da Snipe, além do título de Juliana e Amanda no feminino em 2016.

Nos Jogos Sul-Americanos da Bolívia, o Brasil também estará representado na classe Laser, com João Pedro Souto de Oliveira, que estreia nesta terça-feira, dia 29. Na vela, os Jogos Sul-Americanos reúnem 35 atletas de nove países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Estão programadas nove regatas de cada classe.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas