FUTEBOL @ Vitória bate Chape, volta a vencer após três jogos e alivia crise - Observador Independente

BAHIA

7 de junio de 2018

FUTEBOL @ Vitória bate Chape, volta a vencer após três jogos e alivia crise

Neilton chegou ao quarto gol no Campeonato Brasileiro




Foi apertado, foi sofrido, foi com pouco futebol, mas foi. Novamente com destaque para Neilton, autor do único gol do jogo, o Vitória venceu a Chapecoense por 1 a 0, nesta quarta-feira, 6, no Barradão, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O triunfo, válido pela 10ª rodada, também fica marcado por ser a primeira vez que o Leão termina uma partida sem sofrer gols na competição nacional.

A importante vitória, no entanto, não poderá ser comemorado por muito tempo. No sábado o time volta a campo, dessa vez para encarar o Corinthians, fora de casa também pelo Campeonato Brasileiro.

Neilton e mais dez

O confronto entre as duas piores defesas do Campeonato Brasileiro não podia começar de outro jeito, que não fosse com boas chances de finalização. A primeira oportunidade veio dos pés de Rhayner, que chutou cruzado após boa descida pela direita. Logo depois, Apodi foi quem encontrou espaço para invadir a área e chutar a gol, mas a tentativa não levou perigo.

Tudo indicava que seria um jogo aberto, cheio de chances de gols, mas não foi bem assim. As duas equipes não conseguiam trocar mais de quatro passes sem cometer um erro, e o jogo ficou até difícil de assistir. Quando a jogada não era encerrada por um passe equivocado, era por uma falta cometida pelo adversário.

Somente aos 18 minutos foi possível ver uma nova jogada de lucidez. Wallyson descolou ótimo passe para Jerferson, que usou a perna esquerda para cruzar na medida para André Lima. O atacante, ao melhor estilo Ronaldo contra a Turquia em 2002, esticou a perna e acertou a bola, mas parou em Jandrei, que fez boa defesa.

Logo em seguida, após bola rebatida pela zaga da Chape, foi a vez de Neilton conseguir a finalização. A bola do camisa dez tinha endereço certo, mas foi desviada por Douglas, que já estava caído na pequena área.

Os minutos seguintes foram um verdadeiro show de horrores, com muitos passes errados e nenhuma chance clara para inaugurar o marcador. E assim, sem muita emoção, o primeiro tempo chegou ao fim o placar em 0 a 0.



Rafael Teles e Gabriel Conceição/ATarde

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas