PREVIDÊNCIA @ INSS pagará bônus aos funcionários que analisarem o MAIOR número de benefícios - Observador Independente

BAHIA

25 de junio de 2018

PREVIDÊNCIA @ INSS pagará bônus aos funcionários que analisarem o MAIOR número de benefícios

Crédito da foto: INSS/Divulgação




O INSS pagará bonificações a funcionários que aumentarem a quantidade de análises de benefícios ou revisões solicitadas por segurados, segundo o presidente do órgão, Edison Garcia.

Com o bônus, a autarquia pretende atacar dois problemas: cumprir a meta de 45 dias para realizar concessões de aposentadorias e auxílios, evitando assim despesas com correção monetária de valores atrasados, e incentivar a permanência de servidores do órgão que já pode se aposentar.
"O programa de bonificação, que tem previsão para ser iniciado até agosto, será semelhante ao sistema de gratificação dos peritos envolvidos no pente-fino dos benefícios por incapacidade", diz Garcia.

No caso dos peritos, houve o pagamento de bônus de R$ 60 por perícia extra realizada.
"O custo dessas bonificações foi de R$ 17 milhões, mas a economia passou de R$ 7,5 bilhões com o cancelamento de benefícios indevidos", comparou.

Apesar de ter o pente-fino do auxílio-doença e da aposentadoria por invalidez como parâmetro, o valor a ser pago a servidores administrativos ainda depende do cálculo da produtividade de cada agência e das metas a serem estabelecidas.

A conta para pagar a gratificação poderá considerar também a redução dos custos com a correção monetária de valores atrasados, que, em 2017, geraram despesa de aproximadamente R$ 350 milhões à autarquia, afirma o presidente do INSS.
Atualmente, existem 290 mil processos aguardando conclusão há mais de 45 dias, conforme dados do Boletim Estatístico da Previdência.

Ainda sobre o bônus, também resta definir se ele poderá ser criado por norma interna ou se precisará ser tornado lei, com aval do Congresso. A necessidade de aprovação de deputados e senadores pode ser um empecilho, dada a proximidade das eleições de outubro.

Uma segunda medida de incentivo aos servidores do INSS, que deve ser implementada ainda neste ano, é o teletrabalho, regulamentado pela nova lei trabalhista.

A expectativa do INSS é de que, com o avanço da digitalização dos processos, servidores possam realizar parte das análises de benefícios remotamente.
A partir de janeiro do ano de 2019, estima-se que aproximadamente 14 mil dos 32 mil servidores terão condições de se aposentar com a incorporação de gratificações aos seus benefícios.


Folha de São Paulo
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas