SALVADOR @ VIOLÊNCIA CONTRA MULHER PRIVILEGIADA @ Ação contra promotor de Justiça que agrediu ex-mulher tramita desde 2016 no TJ-BA - Observador Independente

BAHIA

26 de junio de 2018

SALVADOR @ VIOLÊNCIA CONTRA MULHER PRIVILEGIADA @ Ação contra promotor de Justiça que agrediu ex-mulher tramita desde 2016 no TJ-BA

Crédito da foto: Reprodução/Arquivo pessoal 




Na segunda-feira (25), o BNews noticiou a denúncia de maus tratos sofridos Jeniffer Claudino Silva, ex-mulher do promotor de Justiça Luciano Rocha Santana. À reportagem, a comissária de bordo relatou estar passando por dificuldades em Salvador.

Em nota enviada nesta terça-feira (26), o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) informou que ofereceu, em junho de 2016, denúncia contra o promotor de Justiça Luciano Rocha Santana em razão de violência doméstica e familiar contra a mulher. A ação penal originária encontra-se no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, aguardando apreciação. 

As primeiras acusações de agressão foram apresentadas, em abril de 2016, por Jeniffer Claudino Silva ao Ministério Público, que imediatamente solicitou medidas protetivas para a vítima. O Ministério Público prosseguiu com a investigação e ofereceu a denúncia contra o promotor de Justiça mesmo a vítima tendo se retratado da representação que ofereceu e solicitado à Justiça a revogação das medidas protetivas decretadas em seu favor.

Em 2017, a instituição voltou a requerer medidas protetivas de urgência em favor de Jeniffer Silva, após nova representação oferecida. Ainda conforme o MP, no último dia 12 de junho, ela apresentou nova notícia de fato sobre supostas agressões e a instituição encaminhou notificação ao noticiado para que se manifeste no prazo de 10 dias.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas