FEIRA DE SANTANA @ Procon notifica Banco do Brasil após cliente reclamar de demora; ele também foi agredido na agência - Observador Independente

BAHIA

12 de julio de 2018

FEIRA DE SANTANA @ Procon notifica Banco do Brasil após cliente reclamar de demora; ele também foi agredido na agência

Procon orienta que os clientes ao perceberem a demora podem solicitar no ato do atendimento o registro da senha. Foto: Paulo José/Acorda Cidade (Arquivo)





Cláudio Carneiro FOI AGREDIDO por um segurança da Agência do BB de Feira de Santana 
Foto: Paulo José/Acorda Cidade 



O cliente informou que aguardou cerca de duas horas pelo atendimento, e depois ligou para o Procon. Ainda conforme o cliente, ao perceber a presença dos fiscais, o gerente solicitou ao caixa que não realizasse o atendimento e ele chegou a ser agredido pelo segurança da agência com socos e pontapés, após uma grave discussão.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o chefe de fiscalização do Procon, Camilo Cerqueira, afirmou que ao constatar o descumprimento do Código de Defesa do Consumidor através das senhas de outros clientes, notificou o banco.

“Recebemos uma ligação e fomos pessoalmente à agência e constatei o fato de que o consumidor estava há quase duas horas de relógio esperando. Constatamos que através das senhas dos outros usuários existia um lapso temporal muito grande. Notificamos a instituição e cumprimos o nosso papel de órgão fiscalizador”.

Camilo Cerqueira

De acordo com Camilo Cerqueira, o papel do Procon é fazer cumprir o que o Código de Defesa do Consumidor rege, que os caixas têm 15 minutos e os outros serviços têm 20 minutos para realizar o atendimento.

“Estamos durante a manhã e tarde fazendo a fiscalização in loco e aceitando as denúncias pelo telefone do Procon. Só nesse primeiro semestre nós notificamos em torno de 48 agências, e são sempre as mesmas. Em decorrência das penalidades que elas sofrem, nós fazemos essa fiscalização quase toda semana, fora as denúncias. Sabemos que os bancos estão com o atendimento precário”, destacou.

O chefe de fiscalização do Procon ressalta que algumas agências bancárias estão fechando, o número de bancários está reduzido. A demanda é muito grande, e a população de Feira é flutuante durante a semana, e os bancos não estão conseguindo atender à demanda.

“Não existe nenhuma tolerância para os bancos. Há um tempo, havia um entendimento que se fosse por vontade do cumprimento da lei, se fechariam as agências, mas fechar agências traz um transtorno muito maior. Então a gente trabalha com a fiscalização para adequar as agências à prestação de serviço respeitosa ao consumidor”, salientou.

Camilo Cerqueira orientou ainda que os clientes ao perceberem a demora podem solicitar no ato do atendimento o registro da senha.

“Isso é obrigação do caixa ou o gerente, de dar uma ficha de atendimento como se fosse um protocolo, que demonstra o horário que o cliente entrou e o horário que foi atendido. Mediante isso, leve ao Procon, e como somos um órgão administrativo, fazemos a fiscalização, as sanções e multas, até o fechamento. Mas o consumidor pode também buscar o Juizado de Defesa do Consumidor e buscar danos morais e materiais”.


Informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas