ITABUNA @ Após segundo desabamento em menos de dois anos, Justiça autoriza demolição de parte de obra - Observador Independente

BAHIA

27 de julio de 2018

ITABUNA @ Após segundo desabamento em menos de dois anos, Justiça autoriza demolição de parte de obra

Parte de obra inacabada de shopping popular desabou pela segunda vez em menos de dois anos em Itabuna, sul da Bahia (Foto: Raphael Marques/TV Santa Cruz )



Decisão foi deferida após prefeitura solicitar que prédio fosse derrubado. Obra, que está em construção desde 2014, está sob avaliação de uma comissão, na Justiça.

A Justiça da Bahia autorizou a demolição de parte da obra do shopping popular de Itabuna, no sul do estado, nesta quinta-feira (26), após um pedaço do prédio desabar durante a madrugada.

A decisão é do juiz Ulisses Mainard Salgado, da Vara da Fazenda Publica de Itabuna, que levou em conta um pedido da Prefeitura de Itabuna. Esta é a segunda vez que ocorre um desabamento na obra em menos de dois anos. O primeiro ocorreu em 2016. Ninguém ficou ferido em nenhum dos dois casos.

O prédio está em construção desde 2014. Foram gastos mais de R$ 2 milhões para construir o imóvel, que tem três andares e 150 boxes, que deveriam abrigar os vendedores ambulantes que atualmente ocupam a praça Adami, no centro da cidade.

De acordo com a prefeitura da cidade, em janeiro deste ano, uma comissão da gestão municipal emitiu um relatório sugerindo a demolição do prédio. A situação foi parar na Justiça.

De acordo com a determinação desta quinta-feira, devem ser demolidos apenas os pontos com risco de desabamento, para evitar acidentes. Até a publicação desta reportagem, a Defesa Civil de Itabuna aguardava a notificação para iniciar o precedimento.

A região ao redor do prédio está isolada desde a madrugada. Nesta quinta-feira, o trânsito na área foi alterado e a a energia elétrica foi desligada. O restaurante popular que fica ao lado da construção foi fechado e só deve reabrir na segunda-feira (30). O posto de saúde José Maria de Magalhães Neto não funcionou hoje.

Além disso, uma feira que funciona ao lado do prédio também foi modificada. A Defesa Civil colocou manilhas pra que as barracas não fossem armadas perto do shopping. O ponto de ônibus das linhas intermunicipais que também fica próximo do local foi transferido para outro local.
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas