JUAZEIRO @ PRODUÇÃO DE SEMENTES E MUDAS DA CAATINGA É TEMA DE EVENTO - Observador Independente

BAHIA

31 de julio de 2018

JUAZEIRO @ PRODUÇÃO DE SEMENTES E MUDAS DA CAATINGA É TEMA DE EVENTO

Crédito da foto / Ascom Embrapa



Único bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga ocupa uma área equivalente a 11% do território nacional e 70% do Nordeste brasileiro. Sua biodiversidade sustenta atividades econômicas voltadas para a agricultura, pecuária e para fins e industriais, como farmacêutico, de cosméticos, químico e de alimentos. Mas sua intensa degradação ameaça algumas espécies nativas, tornando fundamental a produção de sementes e mudas para a preservação e o reflorestamento. 

Pensando nisso, a Embrapa realiza, entre os dias 31 de Julho e 2 de Agosto, o VI Workshop de Sementes e Mudas da Caatinga. O evento acontece simultaneamente ao II Simpósio do Bioma Caatinga (Sibic), que será realizado no Complexo Multieventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Juazeiro-BA.

Segundo a organizadora, a pesquisadora da Embrapa Semiárido Bárbara França Dantas, este evento tem um caráter de oficina, com a troca de informações entre pesquisadores, estudantes, produtores e técnicos da área ambiental, visando ampliar a discussão de sementes e mudas da Caatinga e incentivar a cooperação entre entidades na elaboração políticas públicas apropriadas para o reflorestamento.

A programação do workshop está dividida em três temas. No primeiro dia (terça-feira, 31), as palestras e debates giram em torno da produção de sementes da Caatinga como alternativa econômica, abordando um panorama nacional e as experiências de produção e comercialização de sementes por uma empresa privada, e de revitalização com coleta, beneficiamento e distribuição de sementes no Projeto de Integração do Rio São Francisco, realizado pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).

O segundo dia (quarta-feira, 1) serão abordadas as pesquisas com sementes e mudas da Caatinga, englobando desde a qualidade das sementes até futuros cenários de mudanças climáticas. Já no último dia (quinta-feira, 2) haverá apresentação dos trabalhos realizados pelas redes de sementes florestais de diferentes biomas: Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. As atividades do Workshop acontecem sempre no horário das 14h às 15h30.

Histórico - Em razão da boa adesão do público em sua primeira edição, em 2008, quando foi realizado como I Curso de Tecnologia e Fisiologia de Sementes e Mudas de Espécies Arbóreas Nativas da Caatinga, a Embrapa organizou uma segunda edição em 2010, com o nome de Workshop de Tecnologia e Fisiologia de Sementes e Mudas de Espécies Arbóreas Nativas da Caatinga (WSMC). Nas edições seguintes – 2011, 2012 e 2014 – o número de participantes cresceu e o evento ganhou espaço na região.

O workshop compõe a agenda de eventos da Embrapa Semiárido, com a parceria da Rede de Sementes Florestais da Caatinga (RSFC) e da Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (Abrates). Nesta edição, que acontece conjuntamente com o II Sibic, conta com a realização, além da Embrapa, também da Univasf e Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

O evento tem o patrocínio do Ministério do Meio Ambiente, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), Universidade de Pernambuco (UPE), Prefeitura Municipal de Petrolina, Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (Irpaa), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Monsanto, Mineração Caraíba S/A, Plante Bem, Agropodas, Brotar, Rede de Sementes da Caatinga, Isla Sementes e Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Petrolina (STTR).


Ascom Embrapa

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas