SALVADOR @ Diretor-geral do Detran explica CNH digital e nega 'blitz do IPVA' - Observador Independente

BAHIA

9 de julio de 2018

SALVADOR @ Diretor-geral do Detran explica CNH digital e nega 'blitz do IPVA'

O chefe do Departamento deexplicou também que a CNH digital é paga na Bahia por uma questão de legislação / Crédito da foto : Matheus Simoni/Metropress




O diretor-geral do Detran Lúcio Gomes explicou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, como funciona a CNH digital. "É muito mais seguro. Acredito que daqui a uns anos os documentos sejam substituidos pela versão eletrônica", disse. O gestor anunciou ainda que, em breve, o documento do carro também deve ser digital. 

"O do carro também vai ter uma versão eletrônica e, até mesmo a transferência, o que o pessoal chama de Dute. E a Bahia está fazendo testes para efetivar esses dois documentos na versão eletrônica", garantiu. 

O chefe do Detran explicou também que a CNH digital é paga na Bahia por uma questão de legislação. "Cada Estado tem a composição de custo dos seus serivços. Aqui na Bahia a gente tem que fazer o pagamento de algumas atividades. Não poderíamos ficar de fora da cobrança porque seria déficit na receita. Chegamos à composição do custo e estabeleceu o valor de R$ 67,10 para isso", justificou.

Lucio Gomes negou ainda que o órgão faça a temida "blitz do IPVA", que identifica e apreende os veículos em débito com o tributo. 
O que existe é uma decisão liminar em Vitória da Conquista e em Feira de Santana, que suspendeu a retenção do veículo, quando estiver com o IPVA vencido. Ocorre que o que nós realizamos junto à PM serve para verificar se o licenciamento está atrasado. Se você não pagou o licenciamento, a gente não faz a blitz do IPVA. Isso foi feito pela Secretaria da Fazenda e o Detran observa, além de itens de segurança, da alcoolemia, a qualidade do veículo e do condutor. Se estiver com a sua CNH suspensa não poderá dirigir, 
disse.


Alexandre Galvão / Luiza Leão / Metro1

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas