SALVADOR @ Hospital Couto Maia ganha nova sede em Cajazeiras nesta sexta-feira - Observador Independente

BAHIA

6 de julio de 2018

SALVADOR @ Hospital Couto Maia ganha nova sede em Cajazeiras nesta sexta-feira

Espaço tem 17 mil m² e conta com 120 leitos / Henrique Almeida* | Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE



Estruturado para ser o maior e mais moderno hospital de doenças infecciosas do País, após investimento de R$ 110 milhões, a nova sede do secular Hospital Couto Maia (165 anos) foi inaugurada na manhã desta sexta-feira, 6, em Cajazeiras.

A antiga sede, situada no bairro de Monte Serrat, funcionará como retaguarda, atendendo casos menos complexos, como doenças crônicas, acompanhamento ou pacientes pós-cirúrgicos.

O local escolhido para a nova sede é onde ficava o Hospital Dom Rodrigo Menezes, especializado em casos de hanseníase e que foi desativado em 2013.

Em um espaço de 17 mil metros quadrados, com três alas divididas em enfermaria, ambulatório e laboratório, o novo hospital conta com novidades, dentre elas os 27 leitos de pressão negativa (único na Bahia), que impede que os micro-organismos presentes nos pacientes saiam dos quartos, e o setor de imagem, com eletrocardiograma e endoscopia digestiva. A antiga sede apenas realizava exames de raios-X.

Dentre os novos equipamentos estão os de radiologia, ultrassonografia, tomografia computadorizada, endoscopia digestiva, eletrocardiografia e eletroencefalografia. São 120 leitos, sendo dez de unidades de terapia intensiva (UTI) e dez UTIs pediátricas. São 53 leitos a mais em relação aos 67 da antiga sede. A nova estrutura conta com ginásio de fisioterapia, salas cirúrgicas e 300 vagas de estacionamento.

"A mudança é necessária não apenas porque tínhamos uma demanda reprimida, afinal, o outro espaço era muito mais limitado. Mas por uma necessidade, também, de inovação tecnológica. Dessa forma, o hospital está preparado para atender às demandas de toda a Bahia, além de desafios de casos como o sarampo ou a poliomielite", diz a diretora do Hospital, Ceuci Nunes.

Nesse sentido, o hospital se renova para atender os casos de infectologia geral, neuroinfectologia e hanseníase. Os casos mais comuns de internamento são HIV, meningite e tétano. O quadro de funcionários contará com 780 profissionais entre médicos e enfermeiros e 263 no setor administrativo.

O funcionamento deve atingir a plenitude a partir da próxima quarta-feira com o setor de UTI. Na segunda-feira, começa a transferência dos pacientes da antiga sede e o funcionamento do ambulatório.



* Sob a supervisãoda editora Meire Oliveira / ATarde

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas