SALVADOR @ NA CONTRAMÃO # Convidada para ser madrinha de Parada LGBT, major da PM é orientada a não usar farda durante evento - Observador Independente

BAHIA

5 de julio de 2018

SALVADOR @ NA CONTRAMÃO # Convidada para ser madrinha de Parada LGBT, major da PM é orientada a não usar farda durante evento

 Por: Reprodução Por: Tiago Di Araujo



A 17ª edição da Parada do Orgulho LGBT da Bahia só acontece no dia 9 de setembro. Porém, o movimento está envolvido em uma polêmica por causa da escolha da madrinha desse ano. Conforme publicado nesta quarta-feira (4), a reportagem do site BNews obteve informações de que a major da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), Denice Santiago, foi a escolhida pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) para ocupar o posto.

No entanto, ao ser questionada pela reportagem, a major, que ganhou destaque na mídia nacional por ser criadora da Ronda Maria da Penha, negou que tenha recebido qualquer convite e nem sequer havia sido procurada para falar sobre o assunto. Mas, ainda conforme informações obtidas pelo site BNews, a concessão da "homenagem" estava sendo tratada em segredo por causa de uma suposta proibição da PM-BA para que a militar pudesse ser a madrinha LGBT. 

Procurada pela reportagem, a PM-BA negou que tivesse proibido a major de aceitar a homenagem. A corporação não só confirmou que ela foi convidada, como também explicou que foi feita apenas uma recomendação para que não fosse usada a farda durante o evento. 
A PM informa que não houve proibição do comando da instituição para que a major fosse homenageada, e sim uma recomendação para que não utilizasse o uniforme, uma vez que ela estaria participando de um evento festivo, sendo a homenageada.
Quando questionado sobre o assunto, o GGB, presidido por Marcelo Cerqueira, não quis falar sobre o assunto e chegou também a negar inicialmente que a major Denice Santiago havia sido convidada para receber a homenagem.


bocãonews

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas