SALVADOR @ Transportadores escolares protestam contra inspeções obrigatórias do Detran - Observador Independente

BAHIA

30 de julio de 2018

SALVADOR @ Transportadores escolares protestam contra inspeções obrigatórias do Detran

Motoristas exigem revogação de portaria que determina quatro inspeções anuais
Thaís Seixas, com informações de Raul Spinassé | Fotos: Raul Spinassé | Ag. A TARDE




Motoristas de transporte escolar realizam uma manifestação na manhã desta segunda-feira, 30, em frente ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran), na avenida ACM, contra a quantidade de inspeções obrigatórias anuais.

Com faixas, cartazes e apitos, o grupo exige a revogação da Portaria nº 2.044, de 5 de julho de 2018, que determina duas inspeções para a liberação do documento do veículo, uma para o kit gás e outra para os carros zero. 

A presidente do Sindicato dos Transportadores Escolares e Turísticos da Bahia (Sintest), Simone Rosas, afirma que a maior parte das vistorias é ilegal. "Hoje também começam as inspeções do Cotae (Coordenadoria de Táxis e Transportes Especiais de Salvador), que todos os estados brasileiros cobram do transportador duas vezes. Então não cabe mais fazer inspeção em carro que já foi inspecionado pelo órgão que nos concede autorização para rodar", explica. 

Simone afirma que os motoristas de transporte escolar gastam cerca de R$ 1.200 por ano com as vistorias. "Cada inspeção dessa, fora a da prefeitura, chega a R$ 450. A da prefeitura é R$ 82. É o órgão que fiscaliza, que nos dá autorização, que tem todo o nosso cadastro, então não cabe. É por isso que o Denatran mandou revogar a portaria", completa a presidente do sindicato. Manifestantes utilizam cartazes e apitos para chamar a atenção dos outros motoristas


Detran se posiciona

Por meio de sua assessoria, o Detran Bahia informou que o diretor de veículos, Igor Brandão, vai receber uma comissão formada por representantes dos transportadores. 

Em nota enviada na última sexta, 27, o órgão ressaltou que o Código de Trânsito Brasileiro, por meio do artigo 136, estabelece que os veículos usados no transporte escolar passem por inspeção no órgão estadual de trânsito, para verificar os equipamentos obrigatórios de segurança e as condições de trafegabilidade. Este procedimento é regulamento pela Portaria 2.044, que é o alvo de reclamação da categoria.

"Nosso dever é cumprir a legislação e colocar nas vias veículos do transporte escolar que ofereçam segurança, seguindo também a orientação do Ministério Público para evitar acidentes envolvendo crianças", ressaltou, no comunicado, o diretor-geral do Detran, Lúcio Gomes.


ATarde
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas