ALAGOINHAS @ Quatro anos após crime, julgamento de tenente suspeito de matar homem em restaurante de shopping é adiado - Observador Independente

BAHIA

31 de agosto de 2018

ALAGOINHAS @ Quatro anos após crime, julgamento de tenente suspeito de matar homem em restaurante de shopping é adiado

Hebert Menezes de Amorim Neto, de 33 anos, foi morto a tiros por PM, dentro de shopping, em Alagoinhas (Foto: Reprodução/ TV Subaé)



Defesa pediu a suspensão do julgamento, após alegar que havia recursos a serem analisados. Discussão que culminou na morte da vítima começou após tenente chegar à mesa de um grupo de amigos e pegar um pedaço de carne sem autorização, em Alagoinhas.

O julgamento do tenente da Polícia Militar suspeito de matar um homem dentro do restaurante de um shopping em 2014, no município de Alagoinhas, localizado a 110 km da capital baiana, foi suspenso. A audiência chegou a ser iniciada, na manhã desta quinta-feira (30), mas foi adiada após a defesa alegar que havia recursos a serem julgados no processo.

O réu, identificado como Marcelo Andrade Souza, de 33 anos, chegou ao Fórum Ezequiel Pondé, acompanhado de policiais militares. O PM foi denunciado pelo crime de homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

A defesa do tenente pediu a mudança do local da realização da audiência, por considerar inseguro que o cliente fosse julgado na cidade que ocorreu o crime. O Ministério Público (MP) concordou e acatou o pedido. Ainda não informações sobre a nova data do julgamento e nem onde vai ser realizado.

Caso

Hebert Menezes de Amorim Neto, de 33 anos, foi morto a tiros por PM, dentro de shopping, em Alagoinhas (Foto: Reprodução/ TV Subaé)



De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu após Marcelo ir à mesa de um grupo de amigos, que comemorava o aniversário de uma criança, e pegar um pedaço de carne sem autorização em um restaurante do Laguna Shopping.

Conforme a polícia, a vítima, identificada como Hebert Menezes de Amorim Neto, de 33 anos, que estava na mesa, questionou a ação do policial, que não estava fardado. Foi quando o PM sacou a arma e disparou cerca de seis tiros. Hebert deixou 2 filhas, na época, com 4 meses e 6 anos.

Ainda segundo a Polícia Civil, pessoas do restaurante tentaram conter o tenente, que continuou atirando e acertou outras três vítimas. Elas foram encaminhadas para o Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito, que apresentava sinais de embriagez, disse, em depoimento, que teria se defendido de três homens armados que estavam na mesa. A polícia contou que não havia outras pessoas armadas no local.

O tenente, que era lotado na 1ª CIPM, no bairro de Pernambués, em Salvador, foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Alagoinhas. Marcelo Andrade foi transferido, no mesmo dia do crime, para o Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas