CAMAÇARI @ Apesar de absolvida, Elinaldo não garante retorno de Juliana Paes ao primeiro escalão - Observador Independente

BAHIA

3 de agosto de 2018

CAMAÇARI @ Apesar de absolvida, Elinaldo não garante retorno de Juliana Paes ao primeiro escalão


Crédito da foto / Brasil 247




"Ela está feliz onde está e eu também". Com essas palavras o prefeito de Camaçari Elinaldo (DEM), durante a convenção do DEM, descartou a possibilidade da ex-secretária de Desenvolvimento Urbano de Camaçari, Juliana Franca Paes, apesar de absolvida da acusação de associação criminosa, peculato, corrupção passiva, concussão e ameaças, retornar ao posto. 

Hoje ela ocupa o cargo de assessora especial da secretaria de governo da prefeitura. "Temos confiança em Juliana. Ela que pediu para ir para um lugar mais tranquilo com a turbulência que estava acontecendo, mas não resta dúvida da sua competência, que ela é uma grande técnica, uma ótima urbanista, mas está feliz onde está e eu também", disse. 

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MP-BA), a secretária e o marido dela, Aridã de Souza Carneiro, chefiavam uma quadrilha que exigia propinas de empresas e investidores interessados na aprovação de empreendimentos imobiliários de médio e alto luxo no município.

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), no entanto, reafirmaram a decisão do juiz Ricardo Dias de Medeiros Netto, da 1ª Vara Criminal de Camaçari, de fevereiro de 2018, que rejeitou a denúncia realizada pelo MP-BA contra a ex-secretária.

Entre as justificativas para inocentar Juliana estava o princípio do promotor natural: a 7ª Promotoria de Justiça da Comarca de Camaçari, responsável pela denúncia, não tem atribuição criminal. Por isso, não poderia realizar a investigação e oferecer a denúncia à Justiça.



Por: Gilberto Júnior/BNews Por: Guilherme Reis e Fernanda Chagas

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas