ELEIÇÕES 2018 @ Coligação pede impugnação da candidatura de Maria Quitéria por problemas na desincompatibilização da FLEM - Observador Independente

BAHIA

18 de agosto de 2018

ELEIÇÕES 2018 @ Coligação pede impugnação da candidatura de Maria Quitéria por problemas na desincompatibilização da FLEM

Crédito da foto //  Reprodução 




A coligação “Unidos Para Mudar a Bahia” (DEM/PRB/PV/PSDB) solicitou à Justiça Eleitoral da Bahia, com ação endereçada ao juiz Freddy Pitta Lima, a impugnação do registro de candidatura de Maria Quitéria, ex-prefeita de Cardeal da Silva, ex-presidente da UPB e da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM). 

Quitéria será candidata a deputada federal pela coligação “Time do Trabalho por Todos os Baianos” (PROS/AVANTE). Na ação, a coligação reclamante alega: “conforme é fato público e notório, além das provas carreadas aos autos, que a impugnada exerceu sim dentro dos últimos 6 (seis) meses anterior ao pleito de 07.10.2018 cargo de Presidente com status de Dirigente de Entidade da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), o que a torna inelegível ao cargo pleiteado. Veja, Excelência, que não é verdadeira a informação contida no RRC da candidata impugnada de que “não ocupou nos últimos 6 meses cargo em comissão ou função comissionada na administração pública”.

Ainda de acordo com a ação, matérias publicadas nos meios de comunicação baiano confirmam que a Quitéria “não apresentou seu pedido de desincompatibilização antes do prazo de 6 (seis) meses anteriores a data da eleição, consoante determina o art. 1º, II, i, c/c VI da LC nº 69/90”. 

Diante do fato, a coligação opositora requer que,

a) Seja determinada a citação da impugnada para, querendo e/ou podendo, apresente defesa no molde do art. 4º, da LC nº 64/90, sob pena dos efeitos processuais da revelia; b) Seja oficiado a FLEM – Fundação Luís Eduardo Magalhães no endereço: Edifício Empresarial Amaralina - R. Visc. deItaborahy, 845 - Amaralina, Salvador - BA, 01255-000, a qual pertenceu a impugnada, através do seu setor competente, para prestar as seguintes informações e documentos no prazo de 24 horas, sobre os convênios, contratos, acordos e demais negócios jurídicos realizados entre a referida fundação e os entes públicos, notadamente o Estado da Bahia, os Municípios baianos e a União, no período dos últimos 10 anos(art. 5º, § 2°, LC 64/90); c) Seja determinada a oitiva do Ministério Público Eleitoral como fiscal da lei; d) Ao final, no mérito, requer seja JULGADA TOTALMENTE PROCEDENTE A IMPUGNAÇÃO, para se INDEFERIR O PEDIDO DE REGISTRO DE CANDIDATURA em tela.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas