FEIRA DE SANTANA @ PRF e prefeitura lançam Festival Estudantil Temático de Trânsito - Observador Independente

BAHIA

14 de agosto de 2018

FEIRA DE SANTANA @ PRF e prefeitura lançam Festival Estudantil Temático de Trânsito

Presente no evento, o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins, afirmou que o evento visa a preservação da vida das pessoas e a segurança de quem transita pela cidade. 
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade




Foi lançado nesta segunda-feira (13), no teatro do Centro Universitário de Cultural e Arte (Cuca), o Festival Estudantil Temático de Trânsito (Fetran). Durante o evento, estudantes e professores de cinco escolas do ensino fundamental I e II até o 9º ano irão produzir trabalhos envolvendo dança, poesia, música, texto, mural e maquete, entre outros, com temas ligados ao trânsito. O objetivo, segundo os organizadores, é a conscientização para o trânsito.


Presente no evento, o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins, afirmou que o evento visa a preservação da vida das pessoas e a segurança de quem transita pela cidade.

“Quem é responsável pela segurança das crianças são os pais em primeiro lugar e nós município também participamos disso e estamos alegres por estarmos aqui reunindo pessoas, crianças, adultos, professores, na linha da segurança no trânsito. Nós estamos presentes com uma grande estrutura da Secretaria de Educação, da Secretaria Municipal de Trânsito e com tudo que é necessário para que se repita esse evento.”

O Festival é dividido em três etapas: lançamento, desenvolvimento e encerramento. Os professores serão orientados sobre os quatro eixos do Fetran: sensibilização, leitura de imagens, urbanidade e estatística e meios de transporte.

De acordo com o superintendente municipal de trânsito, Maurício Carvalho, essa é uma iniciativa da Polícia Rodoviária Federal em parceria com o município, através da secretaria de educação e outras instituições afins.

“Nós estamos aqui felizes porque temos a plena consciência da importância de se trabalhar as redes públicas de ensino, no sentido de nós prepararmos os futuros motoristas. Eu tenho sempre dito que essa geração que aí não trouxe desde o início uma formação para o trânsito. Muito mais que motoristas, nós queremos preparar cidadãos para o trânsito”, ressaltou o superintendente.

Ele lembrou que a SMT desenvolve também outras ações educativas como o projeto ‘Via Livre: educação para seguir’, implantado nos colégios Padre Ovídio e Acesso e que neste mês até setembro será implantado também no colégio Gênesis; o projeto Rua, que ocorre em uma avenida da cidade no dia de domingo, com cineminha de trânsito, jogos educativos, entre outras atividades.


A chefe de gabinete da secretaria, Ana Paula Soto, informou que no festival as crianças vão trabalhar com oficinas e haverá uma formação com os professores para que eles possam trabalhar essas oficinas nas escolas. Cerca de 1.400 alunos da rede pública municipal vão participar.

“Como é uma atividade que envolve as questões relacionadas ao trânsito, nós selecionamos cinco escolas situadas próximas às rodovias. A gente espera que com esse trabalho eles desenvolvam uma compreensão a respeito do trânsito, uma conscientização de como lidar e que se tornem multiplicadores em suas famílias, na própria escola, para que a gente possa ter um trânsito melhor”, salientou.

A chefe da divisão de planejamento e técnicas pedagógicas, Lucila Carvalho Lima, destacou que a PRF faz um acompanhamento mais efetivo nas escolas porque eles que passam todas as atividades e acompanham. Já a secretaria indica as escolas e faz o acompanhamento no sentido de ajudá-los.

“O evento é da PRF, mas a gente acompanha essa execução do projeto nas escolas. Como as escolas ficam próximas a rodovias, a gente acredita que eles aprendem um pouco mais sobre o trânsito, sobre os perigos que também o trânsito apresenta, e a nossa intenção é que esses alunos levem esses aprendizados para dentro de casa, para os seus familiares, para os vizinhos, para os amigos, para que essas informações sejam disseminadas entre a comunidade. São cinco escolas participantes: Maria Antônia Costa, Otaviano Ferreira Campos, Escola Pai e Mãe, Escola João Duarte que inclusive fica no distrito de Humildes e a Escola Antônio Alves Lopes. São alunos do Ensino Fundamental I e II e a partir do 1º ano até o 9º ano”.


O policial rodoviário federal, inspetor Brandão, que é chefe da 2ª Delegacia de Feira de Santana, disse que o órgão promove o festival a nível nacional e que esse projeto se iniciou no ano de 2004, no estado de Mato Grosso, e vem se difundindo por todo país.

“Na Bahia, tivemos a primeira edição no ano de 2009, em Feira de Santana. Agora estamos em 2018 retornando com uma maior efetividade, visto que no ano de 2017 tivemos uma contenção de despesas e não foi possível realizá-lo. Este ano estaremos alcançando três municípios. São eles: Jequié, Itaberaba e a cidade de Feira de Santana. A educação tem sido a ferramenta mais eficaz para mudar comportamentos e essa visão a PRF traz para a escola pública municipal.”


A estudante Bárbara Rafaely Silva Bitencourt, de 12 anos, da Escola Maria Antônia da Costa, afirmou que o evento trouxe novos conhecimentos e que pretende levá-los para os familiares.

“O acidente é um grande problema no trânsito e várias pessoas morrem por isso. Perto da minha escola mesmo tem uma pista e quase todos os alunos têm que atravessar duas pistas e para gente seria bom colocar uma passarela para a gente atravessar e não correr risco de acidentes. Vou passar o que aprendi para a minha mãe, para os meus irmãos e todos da minha família”.
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas