JEREMOABO @ CAMINHADA MARCA LUTA CONTRA VIOLÊNCIA À MULHER - Observador Independente

BAHIA

10 de agosto de 2018

JEREMOABO @ CAMINHADA MARCA LUTA CONTRA VIOLÊNCIA À MULHER

Crédito da fotomontagem // Gestão Ambiental da BR-235/BA




Cerca de 200 pessoas participaram, quarta-feira (08), da caminhada contra violência à mulher na cidade de Jeremoabo - BA, a 370 quilômetros de Salvador. O ato marcou o início das atividades do Programa de Amparo à Mulher Agredida (AMA), que tem o objetivo de provocar a gestão pública para criar medidas de prevenção e de assistência da mulher vítima de agressão, entre elas o Conselho da Mulher no município, que irá reforçar toda a rede de apoio as vítimas e acompanhar a aplicação das medidas concretas de combate ao problema.

A concentração começou às 08h na altura da quadra de esporte do Bairro José Nolasco. Por volta das 09h30, os participantes saíram em direção ao centro da cidade. A caminhada foi realizada um dia depois do aniversário de 12 anos da Lei Maria da Penha – sancionada em 7 de agosto de 2006 e reforçada em 2015 pela Lei do Feminicídio. Durante o percurso, foram feitos esclarecimentos sobre os diversos tipos de violência contra à mulher. A manifestação foi finalizada por volta das 12h na Praça do Forró.

O ato também prestou homenagens aos casos conhecidos de mulheres vítimas de violência na cidade, como, por exemplo, a jovem Isabele Oliveira, que morreu aos 27 anos, após o ex-namorado esquartejar e queimar o corpo dela por ciúme. O crime aconteceu dentro de casa, no dia 31 de abril de 2017. Isabele deixou duas filhas. Familiares e amigos participaram da caminhada.

O Programa AMA é uma iniciativa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio da Gestão Ambiental da BR-235/BA. A iniciativa foi lançada no dia 23 de julho, na Câmara de Vereadores de Jeremoabo. Estavam presentes gestores públicos e a sociedade civil, que lotaram o plenário da Casa. 

O evento contou com a palestra "Violência contra a Mulher - Abusos Sexuais na Infância", ministrada pela psicóloga Joana Alves, que ressaltou as formas de identificação do abuso e acolhimento das vítimas.

Na quinta-feira (09), uma mesa redonda será realizada na Câmara de Vereadores de Jeremoabo. Desta vez o tema será “Lei Maria da Penha – O que é a violência doméstica”. A convidada para ministrar o evento é a delegada de Polícia Civil, Juliana Fontes Barbosa, que é titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Paulo Afonso (DEAM).

A iniciativa conta com apoio da Prefeitura Municipal do município, por meio da Secretaria de Assistência Social. Algumas das medidas sugeridas pelo Programa AMA são a criação do Conselho da Mulher, do canal de denúncias exclusivo contra abuso ou violência contra a mulher, a implantação de núcleos de identificação de abusos e violência doméstica nas escolas, além da construção da casa de acolhimento da mulher agredida.


Gestão Ambiental da BR-235/BA

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas