PETROLINA @ SEMANA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO DO HDM/IMIP ENCERRA COM RESULTADO POSITIVO - Observador Independente

BAHIA

8 de agosto de 2018

PETROLINA @ SEMANA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO DO HDM/IMIP ENCERRA COM RESULTADO POSITIVO

Crédito da foto // Anna Monteiro-Hospital Dom Malan Imip




Realizada entre os dias 01 e 07 de agosto, a Semana Mundial da Amamentação do Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina encerrou com um saldo muito positivo. Através de uma programação extensa e diversificada, que envolveu música, arte, teatro, pintura, oficinas e palestras, a equipe organizadora conseguiu alcançar o objetivo de promover educação popular em saúde.

Tudo foi projetado e produzido por muitas mãos, incluindo a Comissão de Amamentação, o Banco de Leite Materno (Biama), o Grupo de Apoio às Mães de Prematuros (GAMP), equipe multiprofissional, residentes e estudantes da Univasf. "Acho que foi por isso que deu tão certo. Unimos forças e realizamos um belo evento", comemorou a coordenadora médica do Biama, Flávia Guimarães.

O envolvimento efetivo da equipe permitiu a vivência de momentos únicos, como a criação de um cordel escrito pela residente de medicina Milena e recitada pelo interno Arthur Alves; composição de um experimento educativo teatral pelos alunos do 6º período de medicina da Univasf; e a realização de ultrassom natural através da arte da pintura em gestantes.

"Também tivemos o nosso Forró do Peito Livre, jogo de mitos e verdades, palestra com a nutricionista sobre a importância alimentar, econômica e ambiental da amamentação, e uma conversa sobre a importância do parto normal, que foi incluída em nosso roteiro para alcançar as mães do setor de Alto Risco. Como bônus estamos realizando, até o fim do mês, uma campanha de arrecadação de potes de vidro para o Biama com os alunos da Univasf", acrescentou Dra. Flávia.

Para Arthur, que está concluindo o curso de medicina, a Semana de Amamentação 2018 quebrou algumas barreiras. "No Brasil ainda se preserva um modelo de compartilhamento de conhecimentos ainda muito hierarquizado. Então, acredito que quando realizamos ações como essa o cuidado em saúde é muito melhor efetivado. A gente sabe que funcionou quando a gente vê o sorriso no rosto das mães, quando elas interagem e fazem perguntas que muitas vezes não são feitas em uma consulta, talvez pela falta de tempo ou porque elas não se sentem à vontade, e isso não tem preço", acredita.

Quem confirma a opinião do interno, é Tâmara Charlene, funcionária do HDM, gestante de 3 meses. "Fiz questão de participar da Semana para esclarecer minhas dúvidas e posso dizer que foi maravilhoso", garantiu. No encerramento, Dra. Flávia agradeceu: "Foi uma semana intensa e muito gratificante. Esperamos que o legado fique e que tenhamos mais experiências bem sucedidas de promoção e apoio ao aleitamento materno, tanto no Dom Malan quanto em outras instituições".

A Política de Aleitamento Materno no Brasil levou um tempo para ser regulamentada pelo Estado. O grande marco desta causa foi a garantia do afastamento remunerado (licença-maternidade) da mulher por ocasião da gestação e puerpério. Atualmente, o país é referência mundial, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo esta uma das maiores conquistas do Sistema Único de Saúde (SUS).



Anna Monteiro-Hospital Dom Malan Imip

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas