SALVADOR @ Caso Kátia Vargas: desembargador interrompe julgamento e decisão é adiada - Observador Independente

BAHIA

2 de agosto de 2018

SALVADOR @ Caso Kátia Vargas: desembargador interrompe julgamento e decisão é adiada

Crédito da Foto: arte/Aratu Online



O desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) João Bosco pediu vista (mais tempo) para analisar o pedido que pode derrubar a decisão do júri popular que absolveu a médica Kátia Vargas Leal Pereira, acusada de matar os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes em outubro de 2013.

Os desembargadores da 2ª Turma da 2ª Câmara Criminal do TJ-BA se reuniram em sessão nesta quinta-feira (2/8).

A sessão começou por volta das 13h40 e durou cerca de três horas. Primeiro, os advogados de acusação e defesa, Daniel Keller e José Luis de Oliveira Lima, respectivamente, apresentaram suas teses. Em seguida, por volta das 14h20, o primeiro dos três desembargadores, o relator José Alfredo Cerqueira, começou a fundamentar seu voto a favor da anulação do júri.

Depois dele, foi a vez de João Bosco votar e pedir vista. A decisão saiu por volta das 16h15. Agora, uma nova sessão deve ser marcada. A data ainda não foi definida pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

DRAMA 

A mãe de Emanuel e Emanuelle, Marinúbia Gomes Barbosa, de 49 anos, esperava ansiosamente pelo recurso de apelação. Entrevistada durante a mesma série especial, a enfermeira falou, entre outros assuntos, sobre a Justiça.

“Agora eu tenho fé de que a justiça será feita. Porque, pela forma como o julgamento foi conduzido, ficou clara a parcialidade de alguns envolvidos no júri. Foi uma verdadeira vergonha, uma decepção, tanto para mim quanto para a população aqui de Salvador”, desabafou ao comentar o júri que absolveu a médica.


aratuonline

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas