SALVADOR @ Família faz campanha para menino de 5 anos que precisa de transplante de medula óssea - Observador Independente

BAHIA

29 de agosto de 2018

SALVADOR @ Família faz campanha para menino de 5 anos que precisa de transplante de medula óssea

Crédito da foto Arquivo Pessoal




A família de Nadyson Abraão Souza Lima Bispo, de 5 anos, diagnosticado com aplasia medular, criou uma campanha para incentivar a doação de medula óssea para o garoto. 

Nadson Jair, pai da criança, informou que o filho foi diagnosticado com a doença há cerca de três meses. Ele chegou a ficar 45 dias internado no Hospital das Clínicas, em Salvador, e recebeu alta após passar por um tratamento. No entanto, na última sexta-feira (24), o garoto voltou a ser hospitalizado e também recebeu o disgnóstico de pneumonia. 

Ainda segundo o pai de Nadyson, o menino passou por duas cirurgias, uma na sexta (24) e outra na terça (28), e o estado de saúde, atualmente, é considerado grave.

Doação

Para se tornar doador de médula é necessário ter entre 18 e 55 anos e estar em bom estado de saúde. O interessado deve se dirigir a um dos hemocentros da Fundação de Hematoligia e Hemoterapia do Estado da Bahia (Hemoba), fazer a coleta do sangue e se cadastrar.

Após cruzamento com dados de Nadyson, se houver compatibilidade, o doador será chamado para confirmar a doação. 

Veja abaixo onde doar:

Hemocentro Coordenador (Complexo HGE, Hemoba e Cican) - Ladeira do Hospital Geral S/N Brotas, 2º andar. Funcionamento: Seg a Sex - 07h30 às 18h30; Sáb - 07h30 às 12h30

UC Hemoba do hospital Santo Antônio / Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) - Av. Bonfim, 161 – Largo de Roma. Funcionamento: Seg a Sex, 07h 10 às 11h 30 / 13h às 16h

UC Hemoba - Hospital do Subúrbio - Rua das Pedrinhas, S/Nº, Periperi, SSA/BA. Funcionamento: Seg a Sex - 7h 30 às 12h / 13h às 16h30

UC Hemoba do SAC Cajazeiras - Salvador - Estrada do Coqueiro Grande, s/n - Cajazeiras. Funcionamento: Segunda a sexta-feira - 7h30 às 15h


Diego Vieira-BocãoNews
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas