SALVADOR @ Justiça baiana anula júri popular do caso Kátia Vargas; promotor explicou reviravolta - Observador Independente

BAHIA

16 de agosto de 2018

SALVADOR @ Justiça baiana anula júri popular do caso Kátia Vargas; promotor explicou reviravolta

Crédito da foto // Divulgação     



Após suspensão por causa de pedido de vistas do desembargador Mário Alberto Simões Hirs, o julgamento do pedido do Ministério Público (MP-BA) para anulação do júri da médica Kátia Vargas foi retomado. O júri popular foi anulado nesta quinta-feira (16). O promotor Antônio Luciano Assis, que está respondendo pelo caso, afirmou ao BNews que o voto divergente foi o de Hirs, contabilizando a vitória da acusação por dois votos a um.

Anteriormente, em sessão do órgão realizada no último dia 2 de agosto, o Desembargador José Alfredo Cerqueira da Silva, relator do recurso, e o Desembargador João Bôsco de Oliveira Seixas, Presidente da câmara e Revisor do processo, votaram pela anulação do júri popular.

Questionado sobre o motivo da anulação, o promotor do MP-BA afirmou que "não existiam provas que sustentassem a avbsolvição por negativa de autoria, até porque a própria defesa admitiu a autoria da ré no crime. Os jurados foram de encontro ao que foi alegado pela própria defesa".

A defesa poderá entrar ainda com recurso no próprio TJBA. Apesar de cinco Desembargadores integrarem a 2ª Câmara Criminal, apenas três deles participam do rito de apelação. Desta maneira, as Desembargadoras Nágila Maria Sales Brito e Inez Maria Brito Santos Miranda não participaram do julgamento desta tarde.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas