SALVADOR @ Polícia procura acusado de torturar e atear fogo a mulher em Goiás - Observador Independente

BAHIA

7 de agosto de 2018

SALVADOR @ Polícia procura acusado de torturar e atear fogo a mulher em Goiás

Cicero Leite de Almeida, 64 anos, é procurado pelo feminicídio da mulher, a aposentada Rita Alves Barbosa, 64. Homem espancou, torturou e queimou a mulher. Familiares da vítima acreditam que o autor possa estar no Entorno do DF // (Foto: Divulgação/PM)



FAMILIARES DA VÍTIMA ACREDITAM QUE CÍCERO ESTEJA FORAGIDO EM CASA DE FAMILIARES EM BRASÍLIA E PEDEM AJUDA


A polícia tenta encontrar o motorista Cicero Leite de Almeida, 64 anos, acusado do feminicídio da aposentada Rita Alves Barbosa, 64. O crime aconteceu na área rural de Orizona (GO), na madrugada de 2 de julho. Familiares da vítima acreditam que o homem tenha fugido para o Entorno do Distrito Federal, por ter parentes que residem nesta região.

Na madrugada de 2 de julho, Cícero espancou, torturou e aterou fogo à mulher, após uma briga. Depois de cometer o crime, ele fugiu do local, deixando a vítima em casa. Como era tarde, Rita esperou o dia amanhecer para pedir ajuda.

Na foto, a vítima Rita Alves Barbosa, 64(foto: Rita Alves Barbosa, 64 anos, foi espancada, torturada e queimada pelo companheiro) 

Rita caminhou cerca de 2 quilômetros até encontrar quem pudesse ajudá-la. Posteriormente, foi transportada pelo Samu até um hospital na cidade de Orizona. Por conta da gravidade dos ferimentos, acabou transportada de helicóptero até Goiânia, onde ficou internada 11 dias na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). Apesar dos cuidados médicos, Rita não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de quinta-feira (12/7). 

Policiais civis da Delegacia de Polícia de Orizona tentam elucidar o caso e estão em busca de Cicero. Ele tem familiares no Entorno do Distrito Federal e, por isso, acredita-se que ele possa ter se escondido próximo à capital federal. Qualquer informação sobre o paradeiro do acusado podem ser repassada por denúncia anônima da Polícia Civil, pelo número 197.


Publicação original Correio Braziliense

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas