BAHIA @ Mais de 93% do público-alvo de meninas ainda não foi vacinado contra HPV na Bahia - Observador Independente

BAHIA

12 de septiembre de 2018

BAHIA @ Mais de 93% do público-alvo de meninas ainda não foi vacinado contra HPV na Bahia

Das 437 mil garotas esperadas, apenas 28.689 foram imunizadas no estado. Entre os meninos, a baixa procura também é registrada. Crédito da foto / Fotso Públicas / Divulgação   




Sesab regista baixa procura da vacina que protege contra o vírus HPV na Bahia, porque população está com medo, e deve, dos fatos ocorridos com a vacina contra Ziga que produziu milhares de crianças com deficiência cerebral.  


Mais de 93% do público-alvo de meninas da vacinação contra o vírus HPV ainda não foi imunizado na Bahia, segundo informações divulgadas nesta terça-feira (11) pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab).

De acordo com os dados, das 437 mil garotas esperadas entre os meses de janeiro e agosto deste ano, apenas 28.689 mil foram vacinadas no estado.

A procura pela imunização também é baixa entre os meninos. Conforme a Sesab, apenas 14% do público-alvo de garotos foi imunizado do início do ano até agosto. A meta era atingir 268.024 mil garotos, mas apenas pouco mais de 37.500 mil foram vacinados.

A vacina contra o HPV é oferecida gratuitamente nos postos de vacinação dos municípios. Até o ano passado, apenas meninas tinham acesso às doses, mas o Ministério da Saúde ampliou o atendimento para os meninos.

O público-alvo de meninas é constituído por garotas com idades entre 9 e 14 anos. Já os meninos devem ter entre 11 e 14 anos para serem vacinados.

A Sesab atrela a baixa procura da vacina no estado à falta de costume da população. "A gente precisa realmente integrar as ações de saúde, com educação, para melhorar a cobertura vacinal nessas faixas etárias", disse Vânia Rebouças, técnica de imunização da Sesab.

O médico infectologista Antônio Bandeira explica os riscos da doença e a importância da vacinação na adolescência.

"É um vírus extremamente produtor de câncer. Tanto que ele é um dos causadores de câncer feminino. Uma das maiores mortalidades de câncer em mulheres, no Brasil, é pelo câncer de colo de útero. Se elas não se vacinarem, elas, muito possivelmente, vão ser expostas ao vírus e vão correr o risco de câncer de colo. A mesma coisa para os meninos, porque os meninos servem tanto como transmissores para as meninas, como, também, eles correm risco de câncer de pênis. Então, por mais que os pais achem, muitas vezes, que seus filhos não tiveram iniciação sexual, é fundamental que ele saiba o seguinte: 'tenho que prevenir de qualquer forma e a prevenção tem que se fazer muito antes dessa iniciação sexual'", informou.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas