CANDEIAS @ Polícia apreende carga roubada e prende integrantes de quadrilha especializada em roubo de combustíveis - Observador Independente

BAHIA

7 de septiembre de 2018

CANDEIAS @ Polícia apreende carga roubada e prende integrantes de quadrilha especializada em roubo de combustíveis

Crédito da foto: Divulgação/Polícia Civil / Fotomontagem OBI 




O trabalho de investigação durou seis meses, visando descobrir o destino de diversas cargas de combustíveis roubadas nas estradas.


A Delegacia de Furtos e Roubos em Rodovias (Decarga)sob o comando do Delegado Gustavo Coutinho realizou na noite de quinta-feira (6), uma operação com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no roubo e distribuição de combustíveis na região metropolitana de Salvador. 

O trabalho de investigação durou seis meses, visando descobrir o destino de diversas cargas de combustíveis roubadas nas estradas. Com a apuração de um roubo de carga ocorrido na noite do dia anterior, na BR-324, a Decarga conseguiu localizar, através do cruzamento de informações, um galpão situado na Rua do Asfalto, na BA-522, município de Candeias, onde estava acondicionada a carga de 20 mil litros de combustível em dois tanques já desatrelados, além de bombas de sucção para retirada do produto, bem como peças roubadas de caminhões.
Crédito da foto: Divulgação/Polícia Civil

Foram presos e autuados em flagrante Paulo Maia Santos, de 37 anos e Crislan Conceição dos Santos, de 27 anos. Ambos eram responsáveis pelo transbordo das cargas e Jeane de Jesus Santos, de 32 anos cuidava de toda parte financeira com ampla movimentação em sua conta bancária. Ela também foi identificada como proprietária de um caminhão tanque utilizado no esquema.

Os três presos são vinculados diretamente ao chefe da quadrilha de nome Valdeci Maia Santos, conhecido por “Véi” o qual tinha o papel de contratar os assaltantes para subtração das cargas nas rodovias. O combustível roubado era revendido para postos de combustíveis e também para motoristas da cidade de forma clandestina. No referido galpão, como fachada funcionava um lava jato e o movimento era intenso durante todo o dia, com pessoas adquirindo gasolina pelo valor de R$ 3 o litro.

Outras quatro pessoas estão sendo procurados e a delegacia especializada investiga ainda a participação de empresários no esquema que chegou a movimentar mais de um milhão de reais nos últimos seis meses.


As informações são da Polícia Civil.
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas