CORRENTINA @ Último Tango: STJ manda soltar vereador e ex-presidente da Câmara - Observador Independente

BAHIA

11 de septiembre de 2018

CORRENTINA @ Último Tango: STJ manda soltar vereador e ex-presidente da Câmara

Crédito da foto / Divulgação/PRF-BA




O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus e mandou soltar o vereador e ex-presidente da Câmara de Correntina, Wesley Campos Aguiar (PV). O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) determinou a prisão do legisador em maio, mas Aguiar esteve foragido até dia 21 de agosto, quando se entregou ao Judiciário. 

O alvará de soltura foi expedido pelo STJ no começo deste mês de setembro e confirmado pelo TJ-BA no último dia 5.

Wesley Campos Aguiar é investigado pela Operação Último Tango, ação deflagrada em novembro de 2017 pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra uma organização criminosa suspeita de fraudar processos licitatórios e contratos no município de Correntina. 

O grupo também é acusado de desviar verbas públicas mediante pagamento de gratificações indevidas a servidores e realizar exigências ilícitas ao prefeito, inclusive entrega de propina de R$ 50 mil para alguns vereadores em troca da aprovação de projetos de lei.

Conforme despacho do juiz de direito Ricardo Augusto Shcmitt, da Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa, o STJ determinou ao vereador o pagamento de uma fiança no valor de R$ 30 mil para confirmar a soltura do investigado, que se encontrava preso em Santa Maria da Vitória.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas