CURAÇÁ @ Associações de Curaçá recebem incentivos para a produção rural - Observador Independente

BAHIA

6 de septiembre de 2018

CURAÇÁ @ Associações de Curaçá recebem incentivos para a produção rural

 Crédito da foto Agência Chocalho / Divulgação 




As Associações Rurais das comunidades de Fazenda do Meio, Novo Horizonte, Fazenda Pedra Branca, Nova Jatobá e Pau Ferro, todas do interior do município de Curaçá, no Norte da Bahia, vão receber do Governo do Estado, importantes investimentos para incentivar atividades produtivas como criação de cabras, ovelhas, aves e peixe, além de beneficiamento e comercialização de frutas.

As comunidades contempladas pertencem aos territórios rurais atendidos pelo Pró-Semiárido em Curaçá. Em todo o município, cinco territórios rurais, incluindo comunidades quilombolas, indígenas e de Fundo de Pasto, receberão investimentos para atividades de produção, de formação, de gestão de projetos e de outras capacitações previstas no Projeto.

O ato das assinaturas dos convênios foi coordenado pelos representantes do Centro Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF) de Juazeiro, Miroval Ribeiro e Orlando Moraes. Na ocasião, o Vigário de Curaçá, Padre João Sena, lembrou que o Pró-Semiárido, mesmo sendo um programa de governo, é também fruto de propostas concretas apontadas pelas comunidades.
 Crédito da foto Agência Chocalho / Divulgação 

O agricultor José Antônio Torquato, presidente da Associação Fazenda Pedra Branca, lembra que as famílias de sua comunidade nunca receberam qualquer incentivo público para a melhoria da produção local, mas que agora, elas terão condições de produzir mais e tirar seu sustento por meio do beneficiamento de frutas, da criação de caprinos e de peixes em tanques escavados. Atividades que, segundo o agricultor, vai gerar renda e dar condições de tornar as pessoas livres e independentes de favores, prática comum a quem faz politicagem.

Os representantes da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), entidade que executa Serviço de assistência técnica através do Pró-Semiárido nesses municípios, falaram da importância das comunidades em apoiar às associações e os técnicos, porque todos precisam atuar em conjunto para o bom andamento do projeto. 

“O projeto permite o jovem ter uma renda em sua própria comunidade sem ter que sair pra tentar ganhar a vida fora, em outro lugar fora de sua comunidade”, afirmou o jovem agricultor Sidnei Oliveira, do Assentamento Novo Horizonte, quando se referiu a importância da instalação de uma agroindústria no assentamento. Para o jovem, essa ação vai incentivar bastante o beneficiamento da banana, mamão, manga e maracujá, garantindo a aquisição de renda para as famílias por meio da comercialização dos produtos derivados das frutas, conforme propõe o Pró-Semiárido.

Os investimentos são oriundos do Pró-Semiárido, Projeto da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), órgão da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) do Estado Bahia. Os recursos para os investimento são frutos de Acordo de Empréstimos entre o Governo da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), sendo os convênios para execução dos projetos assinados na manhã desta terça feira, dia 05, na Casa Paroquial de Curaçá.
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas