ELEIÇÕES 2018 @ Em ritmo de pagode, jingle de Bolsonaro denuncia conspiração e clama por ajuda divina - Observador Independente

BAHIA

23 de septiembre de 2018

ELEIÇÕES 2018 @ Em ritmo de pagode, jingle de Bolsonaro denuncia conspiração e clama por ajuda divina

Crédito do vídeo / Coordenação Nacional da Campanha B/17 / PSL / Youtube  




O ato de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) que aconteceu na manhã deste domingo (23), no Farol da Barra, foi marcado por apelos à emoção e à religião. 

Antes da chegada do senador do Espírito Santo Magno Malta (PR), o trio elétrico reproduzia um jingle em ritmo de pagode baiano, cuja letra falava em uma conspiração contra Bolsonaro e clamava por ajuda divina. 

“Estão tentando te paralisar/ Mas Bolsonaro tem Deus pra lhe guardar/ Tentam de tudo, até tramar a sua morte/ Mas o Senhor veio e mudou a sua sorte/”, diz o trecho da canção, que também traz uma citação de Isaías 41:10, livro do Antigo Testamento.

Durante seu discurso, Magno Malta puxou o coro do “Pai Nosso”. Em seguida, desferiu críticas ao senador licenciado Walter Pinheiro (sem partido), atual secretário da Educação da Bahia, e ao ex-governador Jaques Wagner (PT). 

“Venderam a nós um sonho. Acreditamos um dia na ‘balela’ do ‘lulinha paz e amor’. Embarcamos no sonho de ver a tal inclusão social. Embarquei, junto com Pinheiro, e viajei esse país. Estive aqui três vezes, na campanha de Pinheiro. Nos últimos 15 dias da campanha, eu largava a minha campanha no Espírito Santo para vir ajudar na dele aqui”, bradou.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas