ELEIÇÕES 2018 @ Empreiteiro acusado em 2008 pelo MPF doa R$ 50 mil para campanha de Rui Costa - Observador Independente

BAHIA

4 de septiembre de 2018

ELEIÇÕES 2018 @ Empreiteiro acusado em 2008 pelo MPF doa R$ 50 mil para campanha de Rui Costa

Até o momento, a campanha de Rui já arrecadou mais de um milhão e 200 mil reais
Crédito da foto / Padrão OBI / TSE



O dono da construtora Caiapó, sediada em Goiânia, doou R$ 50 mil para a campanha à reeleição do governador Rui Costa (PT), de acordo com dados apresentados pelo portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Até o momento, com a doação de Aires Santos Correa, o empreiteiro, a campanha de Rui já arrecadou mais de um milhão e 200 mil reais. Desses, R$ 710 mil foram doados pela direção nacional do PT.
Foto: Reprodução / TSE

Construtora Caiapó

Em 2008, o Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) apresentou à Justiça duas denúncias sobre o desvio de cerca de quatro milhões de reais das obras do Anel Viário de Goiânia.

Na época, o MPF acusou a construtora Caiapó de ter sido beneficiada por um esquema de corrupção que teria contado com a ajuda do então chefe do 12° Distrito Rodoviário Federal (DNER), Ubirajara Alves Abbud, e do ex-diretor do Departamento de Estardas de Rodagem do Estado de Goiás (Dergo), Mário José Viela.

Os sócios da Construtora Caiapó, engenheiros Paulo Renato Paniago, Aires Santos Corrêa e José Rubens, foram acusados de se beneficiarem, segundo o MPF, de 860 mil de reais desviados.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas