IBITITÁ @ Estupro de garota de 10 anos revolta população - Observador Independente

BAHIA

24 de septiembre de 2018

IBITITÁ @ Estupro de garota de 10 anos revolta população

Crédito da imagem : Padrão OBI / Divulgação Agência Brasil  





Moradores da cidade de Ibititá, no centro-norte baiano, estão revoltados com um caso de estupro ocorrido no início deste mês de setembro. O acusado do crime seria o dono de um comércio onde a vítima e seus familiares costumavam ir.

A garota de dez anos começou a passar mal e foi levada para o hospital da cidade. De acordo com uma vizinha da vítima e amiga da família, a suspeita do estupro se confirmou com os exames realizados pelo médico que atendeu a criança.

O diagnóstico foi encaminhado para o delegado de Polícia Civil no município, Paulo Ribeiro. O agente solicitou um laudo ao Instituto Médico Legal (IML) de Irecê e aguarda o retorno.

"Enquanto isso, quem cometeu esse crime solto, a família está indignada. O avô não sabe o que fazer", diz a amiga da família que denunciou o caso.

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, o caso foi registrado na delegacia no dia 12 de setembro pela tia da garota. A vítima e familiares já foram ouvidos na unidade policial, além do homem que é apontado pela tia como autor do crime.

No entanto, para seguir com as investigações, a Polícia Civil ressalta que o delegado Paulo Ribeiro necessita que a perícia e o laudo sejam concluídos. A polícia esclarece ainda que o suspeito não foi preso porque não houve flagrante.



boçãonews

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas