SALVADOR @ Bairro do Comércio tem mudanças nos pontos e itinerários de ônibus e no trânsito para obras de requalificação - Observador Independente

BAHIA

15 de septiembre de 2018

SALVADOR @ Bairro do Comércio tem mudanças nos pontos e itinerários de ônibus e no trânsito para obras de requalificação

Casarões no entorno do Mercado Modelo, no bairro do Comércio — Foto: Juliana Almirante




Serviço será realizado em duas etapas, segundo prefeitura. A primeira começa neste sábado (15). Mudanças serão sinalizadas e agentes da Transalvador estarão no local.

O bairro do Comércio, em Salvador, terá alterações nos pontos e itinerários de ônibus e no trânsito de veículos, a partir deste sábado (15), para a realização de obras de requalificação na região. A informação foi divulgada pela prefeitura nesta sexta-feira (14).

As obras terão duas etapas. A primeira, que começa nesse fim de semana, parte da Praça Riachuelo, em frente à Associação Comercial, até o posto de gasolina da bandeira BR, no início da Avenida Jequitaia.

A segunda intervenção, ainda sem data definida para iniciar, atingirá a partir da altura do Mercado Modelo até a Praça Riachuelo. Conforme a prefeitura, haverá sinalização das mudanças e agentes da Transalvador orientando motoristas.

Nesta primeira etapa, serão desativados temporariamente os pontos da Avenida da França próximo ao Instituto do Cacau e o da Avenida Estados Unidos defronte ao Banco Bradesco. Os usuários terão como opção uma parada provisória que será implantada em frente ao Moinho Canuelas, na pista interna da Avenida da França (a 100 metros antes do Instituto do Cacau).

Entre a Praça Riachuelo e o Cais Dourado, só ônibus poderão circular. Já a Rua da Polônia terá tráfego invertido e estacionamento proibido entre a Miguel Calmon e Estados Unidos - esta via terá fluxo apenas para veículos de passeio. Ônibus só circularão nela a partir da saída da Rua da Espanha em diante.

Diversas linhas com destino à Lapa passarão a fazer retorno na Rua da Espanha. São elas: 1507 - Pirajá (RN), 1526 - Vista Alegre, 1533 - Fazenda Coutos, 1602 - Alto de Coutos, 1602 - Alto de Coutos, 1604 - Base Naval/S Thomé/Esc de Menores, 1615 - Plataforma, 1619 - São João do Cabrito, 1627 - Alto de Sta Terezinha, 1628 - Rio Sena, 1641 - Alto do Cabrito, 1642 - Boa Vista do Lobato e 1651 - Base Naval/S Thomé.

As linhas que já utilizam esta via hoje não terão seus itinerários alterados. Contudo, na Avenida da França, elas também deverão parar no ponto provisório próximo ao Canuelas. Outras linhas que faziam retorno na Rua da Bélgica deverão contornar a Praça Cairu para entrar na Miguel Calmon – durante todo o período de obras, esta via contará apenas com uma faixa exclusiva para o tráfego de coletivos.

Os ônibus com destino à Ladeira da Montanha também terão acesso a ela após retorno na Praça Cairu, Rua Miguel Calmon e Rua Pinto Martins. Cinco linhas que trafegavam pela pista interna da Avenida da França passarão a circular pela faixa externa, parando em um ponto provisório que será criado em frente à Alfândega da Receita Federal. Outras que sobem a Avenida Contorno também pegarão passageiros neste mesmo ponto provisório, antes de seguirem seus itinerários.

Demais veículos

Exceto os ônibus, veículos de passeio como carros e motos que saírem da Avenida da França e quiserem seguir no sentido Calçada poderão passar pela Praça Visconde de Cayru, contornar o Mercado Modelo, acessar o retorno reaberto em frente ao estabelecimento comercial para seguir rumo à Rua da Bélgica e Avenida Estados Unidos. 

O fluxo de veículos proveniente da Avenida Contorno também será direcionado pela Rua da Bélgica para acessar a Estados Unidos. Será desativado temporariamente o estacionamento de Zona Azul em frente ao Bradesco, na Avenida Estados Unidos, além do ponto de táxi ao lado da Faculdade Dom Pedro II. Será mantido o ponto de táxi ao lado da loja Claro.

Requalificação

A requalificação da Rua Miguel Calmon faz parte do projeto "Ruas Completas", conduzido em todo o país pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e a entidade World Resources Institute (WRI), em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (ICS).

Salvador é uma das 11 cidades beneficiadas pelo projeto, que visa implementar um novo conceito urbanístico e sustentável, baseado na distribuição do espaço de maneira mais democrática para as pessoas. O serviço, mais uma ação da Prefeitura para requalificar o centro da capital, tem prazo para ser concluído em até cinco meses.

Serão realizadas melhorias na pavimentação e serviços de macro e microdrenagem, implantação de ciclovia de 1,1km, desde as imediações do Mercado Modelo até a entrada do Pilar, além de semáforos inteligentes, tecnologia que já funciona em outras vias da cidade, implantada pela Transalvador.

O investimento, que inclui a requalificação da Praça Riachuelo, que é o único trecho que irá ganhar piso intertravado, é de R$4,3 milhões, com recursos fruto de financiamento junto à Caixa Econômica Federal.
Locais onde serão feitas intervenções no bairro do Comércio — Foto: Divulgação/Prefeitura
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas